terça-feira, 24 de abril de 2012

Eduardo Mãos de Tesoura



É já um clássico do cinema, tem uma história interessante e tem uma dupla imbatível, a dupla Tim Burton e Johnny Depp. É um filme que nos fala sobre amor, sobre ser diferente e sobre ser novo numa pequena cidade que para nós é desconhecida.

Era uma vez um castelo no topo de uma colina, onde vivia um inventor cuja maior criação é o Eduardo (Johnny Depp). Apesar de este possuir um carisma irresistível, não é perfeito... A trágica e súbita morte do inventor deixou-o incompleto e dotado de afiadas tesouras em vez de mãos. Eduardo vivia sozinho na escuridão e tudo começou o dia em que uma vendedora de Avon o adotou, passando a viver com a família desta. E com a chegada de Eduardo à cidade todos quiseram saber quem é e este por ter mãos de tesoura tem dotes para jardinagem e cabeleireiro. É um filme para toda a família, é um clássico.

"Eduardo Mãos de Tesoura", título português, tem cenários próprios de Tim Burton, havendo destaque para a cidadezinha onde as casas e os carros são de diferentes cores, com um castelo digno de assustar e com arbustos transformados em fantásticas decorações de jardim. "Edward Scissorhands" é um filme de 1990, realizado por Tim Burton e com argumento de Caroline Thompson. No elenco principal temos Johnny Depp e Winona Ryder. Temos ainda no elenco nomes como Dianne Wiest, Anthony Michael Hall, Kathy Baker, Robert Oliveri, Conchata Ferrell, Vincent Price, Alan Arkin e Caroline Aaron.

O amor entre Eduardo e Kim (Winona Ryder) é um amor onde as diferenças não são importantes, o filme tem cenas muito divertidas e tem cenários fantásticos. É quase impossível enquadrá-lo num género, pois tem fantasia, fição científica devido a alguns efeitos especiais, tem romance, tem cenas com comédia e tem drama. Não chega a estar excelente, mas está muito bom. Vejam, recomendo.



4*

sábado, 14 de abril de 2012

The Hunger Games: Os Jogos da Fome



É um filme excelente, tem uma história tocante, tem cenários brutais, tem uma mensagem e é simplesmente delicioso. Surpreendeu-me muito positivamente, eu gostei muitíssimo do filme e agora tenho vontade de ler o livro. "The Hunger Games: Os Jogos da Fome" (título português) tem sido um sucesso mundial, é um filme maduro e passa mensagens sobre sobrevivência, política e mostra a diferença entre a pobreza e a riqueza, que se nota principalmente entre o Distrito 12 e o Capitólio.

Num futuro não muito distante, os EUA sucumbiram a secas, guerras, fogos e fome, e deram lugar a Panem, dividido em 12 estados. Para entretenimento das massas todos os anos se realizam os Hunger Games, onde dois representantes de cada estado se digladiam até à morte. Escolhe-se um rapaz e uma rapariga por distrito, sendo que depois estes são enviados para o Capitólio e lá enfrentaram a morte em direto. Os escolhidos do Distrito 12 foram Primrose Everdeen (Willow Shields) e Peeta Mallark (Josh Hutcherson), mas Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) ofereceu-se como tributo pela sua irmã.

O filme vive de Jennifer Lawrence que interpreta Katniss Everdeen, a protagonista do filme. A interpretação de Jennifer Lawrence neste filme é simplesmente fantástica, o espetador sente que é Katniss, pois sente o que a personagem sente, vê o que ela vê e ouve o que ela ouve. Jennifer Lawrence já foi nomeada ao Óscar de Melhor Atriz em 2011 pelo seu papel no filme "Despojos de Inverno" e é atualmente uma das atrizes mais cobiçadas para novos filmes.

"The Hunger Games" (título original) foi realizado por Gary Ross, é um filme de 2012, tem como argumentistas Gary Ross, Suzanne Collins e Billy Ray. O filme foi baseado na trilogia "Os Jogos da Fome", escrita por Suzanne Collins. O filme tem no elenco principal Jennifer Lawrence, Willow Shields, Liam Hemsworth como Gale Hawthorne, Josh Hutcherson, Stanley Tucci como Caesar Flickerman (o apresentador dos Jogos da Fome), Woody Harrelson na pele de Haymitch Abernathy (o tutor e treinador dos tributos do Distrito 12), Donald Sutherland como President Coriolanus Snow (o presidente de Panem), o cantor Lenny Kravitz como Cinna (o estilista do Distrito 12) e a atriz Elizabeth Banks como Effie Trinket. Temos também no elenco Amandla Stenberg como Rue (tributo do Distrito 11), Dayo Okeniyi como Tresh (também do Distrito 11), Alexander Ludwig como Cato (Distrito 02), Jacqueline Emerson como Fox Face (Distrito 05), Isababelle Fuhrman como Clove (Distrito 02), Jack Quaid como Marvel (Distrito 01) e Leven Rambin como Glimmer (também ela do Distrito 02).

No filme há cenas tocantes, há cenas tristes e há cenas felizes, é um filme com uma história tocante. Há muita gente que o compara com Twilight, mas eu como fã de Twilight acho estúpido estarem a comparar, pois Hunger Games é completamente. "The Hunger Games: Os Jogos da Fome" tem uma história madura, é uma história sobre sobrevivência pois nos jogos ou se vive ou se morre, tem cenas fortes e tocantes, tem alguma política e é um filme que mostra diferentes sítios, por exemplo o Distrito 12 é um local de oprimidos e desafortunados onde há carência de mantimentos e há pobreza, ao contrário do Distrito 01 onde há riqueza, afortunados e há mantimentos que chegue para se viver bem.

A despedida de Katniss e Primrose é das cenas mais tocantes no filme, a cena das abelhas é dolorosa, algumas das mortes durante os jogos são tristes e comoventes, os jogos em si prendem-nos na história pois a morte está iminente e não sabemos quem é o próximo, as habilidades de Peeta e Katniss são excelentes, as rivalidades entre jogadores prendem-nos também ao ecrã e o final em aberto deixa-nos em pulgas para o próximo filme. Agora estou ansioso para ler o livro e estou ansioso pela sequela, estou ansiosamente à espera. Mas tenho pena que "Em Chamas" (nome do segundo livro) não seja realizado por Gary Ross, só espero que arranjem um excelente realizador ao seu nível ou que ele volte atrás com a palavra e realize também a sequela.

Sem dúvida um filme excelente, que tem tudo para ficar na memória. Tem uma excelente atriz, um excelente elenco, uma boa banda sonora, uma história comovente e é uma história para jovens adultos. É um filme cinco estrelas, que para sempre ficará na memória e mais não tenho a dizer além de vos aconselhar a ir ver.


5*

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Projecto X: Fora de Controlo



Ao início pensei que o filme era uma porcaria, pois estava a ser um bocadinho secante e com um desenrolar lento. Mas depois o nível subiu até explodir, tendo sido um dos melhores filmes sobre festas que eu já vi. Está simplesmente brutal, põe-nos na pele das personagens e coloca-nos como se estivéssemos na festa, isso deve-se muito a ter sido gravado em found footage ou falso documentário. Este é provavelmente o primeiro filme found footage que retrata uma festa, o filme tem uma história engraçada e está excelentemente bem feito, havendo algumas cenas que nos sentimos dentro da festa.

Esta é a centésima crítica do meu blog, do blog "Os Filmes de Frederico Daniel" e brevemente criarei uma página de Facebook. Eu vi o filme numa antestreia e saí de lá com vontade de pular, pois o filme pôs-me aos pulos e em alvoroço por dentro. Dá vontade de ir a uma festa, mas a festa do filme ficou mesmo fora de controlo. É um filme para ver no cinema e se conseguirem arrastem os vossos amigos ao cinema, pois é um filme épico. O filme tem cenas épicas algumas delas são a do carro na piscina, a do fogo, a do insuflável, a do cão e a do candeeiro, mas o resto do filme é feito também por cenas épicas e brutais.

"Projecto X: Fora de Controlo" (título português) é um filme épico, é completamente excelente e é um filme jovem. Tudo começa quando três amigos que andam no secundário decidem organizar uma festa para se tornarem conhecidos. A sua ideia é bastante inocente, eles vão fazer uma festa que ninguém irá esquecer. Mas nada os podia preparar para esta festa. A festa era para ter no máximo 50 pessoas, mas a palavra espalha-se rapidamente aparecem mais de 100 pessoas. O filme é super fantástico, se querem rir vejam e vivam a festa vendo o filme.

"Project X" (título original) é um filme de 2012 realizado por Nima Nourizadeh, com argumento de Matt Drake e Michael Bacall e com produção de Todd Phillips, o realizador de "A Ressaca". No elenco principal estão Thomas Mann, Oliver Cooper e Jonathan Daniel Brown. No elenco temos ainda Dax Flame, Kirby Bliss Blanton, Alexis Knapp e Miles Teller. O filme deixa um aviso para os pais, para os jovens e para a sociedade. Veja o filme, está excelente.



5*

quarta-feira, 11 de abril de 2012

American Pie: O Reencontro



Está muito bom, tem uma história super divertida e é uma comédia que nos faz rir do princípio ao fim. Não chega a estar excelente, mas está muito muito bom. Apesar de nos fazer rir (e muito), "American Pie: O Reencontro" (título nacional) tem uma certa nostalgia, fazendo pensar.

Neste reencontro todas as personagens de American Pie descobrem o que mudou, o que não mudou e que a amizade não morre com o tempo e com a distância. É o regresso de Jim (Jason Biggs), Michelle (Alyson Hannigan), Oz (Chris Klein), Kevin (Thomas Ian Nicholas), Vicky (Tara Reid), Steve Stifler ou 'Stifmeister' (Seann William Scott), Heather (Mena Suvari), Finch (Eddie Kaye Thomas) e Jessica (Natasha Lyonne). É também o regresso do pai do Jim (Eugene Levy) e da mãe de Stifler (Jennifer Coolidge). Aparecem ainda novas personagens como Selena (Dania Ramirez), Kara (Ali Cobrin), Mia (Katrina Bowden) e Ellie (Charlene Amoia).

"American Reunion" (título original) tem argumento e realização a cargo de Jon Hurwitz e Hayden Schlossberg. O filme de 2012 estreou no passado dia 05 de abril em Portugal, tendo sido o filme mais visto no seu fim de semana de estreia no nosso país. A banda sonora é muito boa também, tendo algumas músicas que atualmente estão na moda. É um filme sem papas na língua, com cenas cómicas e outras cenas um bocado esquisitas, mas se não fossem assim não seria um filme de American Pie.

O filme fez-me rir, mas também me fez pensar. Pensei no meu grupo de amigos da Lagoa de Albufeira e nos meus amigos da universidade e pensei "como vai ser o meu futuro?", "como serei daqui a dez anos?", "haverá algum reencontro?", estes pensamentos vão surgir, quase de certeza, na mente de quem tem um grupo de amigos. Agora falta rever os outros filmes da coleção American Pie, para depois os comentar. Sem dúvida que "American Pie: O Reencontro" está e é um filme muito bom, que tem algumas surpresas no filme e nos créditos. E por falar nisso os créditos finais mostra as fotos das personagens antigamente, está muito bom este filme. Vejam, deixem-se levar nesta grande comédia.


4*

Em Qualquer Parte



É um bom filme, tem uma história interessante e tem a atriz Anna Kendrick, uma das novas estrelas de cinema em ascensão, no elenco. A história que retrata é sobre um tema problemático e interessante, falando-nos dos problemas da juventude.

O filme começa por nos falar de erva, tabaco e sexo on-line, mostrando os perigos que estes podem trazer e os problemas que podem causar. "Em Qualquer Parte" (título português) mostra uma aldeia onde a vida e a rotina são completamente normais, mas que esconde perigos e pessoas com vidas privadas.

A história é bem contada, o suspense anda no ar e tem alguns sustos, mas não é um filme de terror. É um thriller dramático sobre os perigos da juventude, é um bom filme.

Sarah (Anna Kendrick) e Jillian (Tania Raymonde) são melhores amigas há muito tempo, mas são completamente diferentes. Apesar de ambas quererem livrar-se do quotidiano de Goshen, a pequena cidade onde moram, Jillian é a primeira a agir e conta a Sarah que tem conhecido homens on-line, poucos dias depois desaparece sem deixar rasto. Será que Sarah a irá encontrar?

A verdade que Sarah irá desenterrar fará abanar as fundações da cidade. O filme tem um final um bocadinho previsível, mas não deixa de ser um bom final. Anna Kendrick brilha um pouco menos neste papel, mas continua a ser uma das novas grandes atrizes. Veja o filme, recomendo.

"Elsewhere" (título original) tem argumento e realização a cargo de Nathan Hope e conta com Anna Kendrick e Tania Raymonde nos principais papéis. Este filme de 2009 conta ainda com Paul Wesley, Chuck Carter, Olivia Dawn York, Jon Gries, Kinna McInroe, Jeffrey Daniel Phillips e Joshua Swanson no elenco.



3*