segunda-feira, 30 de julho de 2012

O Rei Leão



É de frisar que vi este filme como o vi pela primeira vez, em VHS. Vi "O Rei Leão" (título nacional) e o barulho do VHS já velho irritou-me, mas isso é o menos para um grande filme. Este filme é um dos grandes clássicos da Disney, tem uma história fantástica e é sem dúvida um filme excelente.

"The Lion King" (título original) foi realizado em 1994 por Roger Allers e Rob Minkoff e tem argumento de Irene Mecchi, Jonathan Roberts e Linda Woolverton. Na versão original a voz de Simba em adulto é do ator Matthew Broderick e em criança é de Jonathan Taylor Thomas, a voz de Mufasa é de James Earle Jones, a voz de Scar de Jermy Irons, a voz de Pumba de Ernie Sabella e a voz de Timon de Nathan Lane.

Já a versão dobrada em português, que foi a que vi, conta a voz de Carlos Freixo como Simba em adulto e com Tiago Caetano na voz de Simba em criança. Rogério Samora dá voz a Scar, António Marques como Mufasa, André Maia é quem dá voz a Timon e José Raposo dá voz a Pumba.

Um filme para toda a família, cheio de música e com uma história de vida. Não há muito mais para dizer de "O Rei Leão" a não ser que é um filme para ver, rever e voltar a ver. É um filme que já marcou várias gerações e que irá fazê-lo por muito mais tempo. Aconselho absolutamente a verem, excelente.



5*

terça-feira, 17 de julho de 2012

Magic Mike



"Magic Mike" não é um filme sobre o mundo do strip, mas sim um filme sobre os sonhos que temos na vida e o que temos de fazer para os agarrar. É um filme sobre como subir na vida, como seguir um sonho e surpreendeu-me pela positiva.

Mike (Channing Tatum) é um homem que tem o sonho de ser designer de mobiliário e para isso tem vários empregos e um deles é ser stripper, Mike trabalha no Clube Xquisite e lá é Magic Mike, o dançarino mais conhecido do bar. Entretanto ele conhece Adam (Alex Pettyfer) que está com dificuldades em encontrar emprego e leva-o a sair a uma discoteca e tem a ideia de o levar para o clube.

Já no clube Adam é "Kid", o mais novo dançarino do bar onde Mike trabalha, entretanto Mike apresenta Adam a Dallas (Matthew McConaughey), o dono do clube. Dallas surpreende-se com os dotes de "Kid" e contrata-o. Neste clube onde a diversão reina e as mulheres aproveitam para se divertirem, trabalham também Tobias (Gabriel Iglesias), "Big Dick Richie" (Joe Manganiello), Ken (Matt Bomer), "Tarzan" (Kevin Nash) e Tito (Adam Rodriguez).

Nestes três loucos meses, Mike começa a perceber que não é assim tão fácil arranjar crédito para dar início à sua desejada empresa e ao seu sonho. Aventuras, sexo, dança, strip, amor, dinheiro e diversão são algumas das vivências que Mike tem à mão, mas apaixona-se pela irmã de Adam, Brooke (Coddy Horn) e tudo corre bem até que este amor interfere com o trabalho noturno de Mike. Entretanto, Adam e Mike progridem com o trabalho. Joanna (Olivia Munn), Liz (Kate Easton) e Nora (Riley Keough) são algumas das visitantes do clube, onde Mike ganha dinheiro para realizar o seu sonho.

É um filme muito bom, com uma história interessante e engraçada. "Magic Mike" surpreendeu-me pela positiva, pois pensava que seria um filme apenas sobre fazer strip, mas tem uma boa história e um bom argumento. O filme mostra bem não só as vantagens de ganhar dinheiro fácil, mas também as desvantagens que o mundo do strip pode trazer. É um filme que mostra bem esse mundo e é interessante de se ver, mas pode ser ainda mais interessante para as mulheres. É um filme muito bom, com um bom elenco e com um grande realizador. Mike tem uma proposta de se mudar para Miami com a sua equipa e lá poderá ganhar muito mais, é um filme interessante.

"Magic Mike" é realizado por Steven Soderbergh, realizador do excelente "Contágio" e tem argumento de Reid Carolin. "Magic Mike" conta no elenco com os nomes de Channing Tatum, Alex Pettyfer, Matthew McConaughey, Coddy Horn, Joe Manganiello, Matt Bomer, Kevin Nash, Adam Rodriguez, Gabriel Iglesias, Olivia Munn, Kate Easton e Riley Keough. Este filme de 2012 partiu de uma ideia de Channing Tatum, que foi stripper no início da sua carreira.

Os pontos fracos do filme é o final ser um bocadinho abrupto, algumas cenas estarem mal gravadas, sendo uma delas a da praia, onde as ondas aparecem no corpo da atriz, parecendo que esta não tem corpo e é transparente e a classificação ser para maiores de doze anos, que penso que devia ser para maiores de dezasseis dado a algumas cenas. O ponto forte é mesmo a história ser mais do que aparenta ser, por isso recomendo que vejam "Magic Mike". Recomendo este filme, vejam.



4*

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Nome de Código: Cloverfield



A história do filme começa na festa de despedida de Rob (Michael Stahl-David), onde todos se divertem até que algo monstruoso acontece em Manhattan, Nova Iorque. Esta festa surpresa, preparada pelo seu irmão Jason (Mike Vogel) deve-se à ida de Rob para o Japão e até ao suposto terramoto tudo corria às mil maravilhas. Nesta festa estavam presentes alguns amigos de Rob e a sua amada, Beth (Odette Annable), que se foi embora depois de uma discussão com este.

Entretanto sente-se um abalo na cidade e de um momento para o outro o caos impera e Rob começa a fugir com os seus amigos. O melhor amigo de Rob, Hud (TJ Miller), que estava a gravar depoimentos dos convidados da festa, aproveita e grava tudo o que se passa, sendo esta gravação a prova de tudo o que se passou.

Para mim "Nome de Código: Cloverfield" (título nacional) é um dos melhores filmes de terror e suspense que já vi, a ideia de terem feito o filme em found-footage foi excelente e é um dos primeiros, se não o primeiro filme, deste tipo em que uma cidade é devastada por uma criatura monstruosa. Na luta pela sobrevivência Rob está com Lily (Jessica Lucas), Hud, Marlena (Lizzy Caplan), Rob e terão de ir ter com Beth que foi para sua casa. Será que Rob vai salvar a sua amada? Será que sobreviverá até a encontrar? Será que todos vão sobreviver a esta jornada?

Este é um filme excelente, onde quase não há tempos mortos e que tem alguns sustos. Algumas cenas com a câmara ao ombro são difíceis de se ver pois a imagem dá muitas voltas, mas é essencial para nos fazer estar presentes no filme. É de cortar a respiração, tem algumas cenas que dão voltas ao estômago e é deveras impressionante.

"Cloverfield" (título original) é um filme de 2008, realizado por Matt Reeves, com argumento a cargo de Drew Goddard e com produção de JJ Abrams. No elenco principal contamos com os nomes de Michael Stahl-David, Odette Annable, Mike Vogel, Jessica Lucas, TJ Miller e Lizzy Caplan.

Uma das coisas que notei neste filme é que a criatura é super parecida com a criatura de "Super 8", realizado por JJ Abrams em 2011. Só tenho pena de não ter visto "Nome de Código: Cloverfield" no cinema, pois se me arrepiei a vê-lo em casa, no cinema esse sentimento ia ser a dobrar ou a triplicar. É, sem dúvida, um filme para ver, rever e voltar a ver.


5*

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Colete de Forças



Ao princípio o filme estava muito aborrecido, mas depois comecei a interessar-me e surpreendeu-me. "Colete de Forças", título nacional, tem uma história interessante. O filme conta-nos a história de Jack Starks (Adrien Brody), que após recuperar de um tiro na cabeça, regressa à cidade onde cresceu sofrendo de amnésia. Quando acusado de matar um polícia vê-se internado numa instituição para doentes mentais e entregue aos cuidados do Dr Becker (Kris Kristofferson), que o submete a um controverso tratamento no qual Starks é injetado com drogas experimentais, preso num colete de forças e fechado numa gaveta de morgue durante longos períodos.

Este colete e o tempo que está na gaveta são para Jack uma viagem no tempo, ele através da sua mente consegue ver o que se passa no futuro. A história começa em 1991, mas a maior parte desta passa-se em 1992 no hospício, onde Jack está internado. Com as suas idas ao futuro ajuda a mudar o futuro de muita gente, principalmente de Jackie Price (Keira Knightley) e ajuda a Dra Beth Lorenson (Jennifer Jason Leigh) num caso clínico de Babak (Angelo Andreou), um jovem com epilepsia.

O desempenho Laura Marano como uma jovem Jackie é muito bom, tal como o desempenho de Keira Knightley como a Jackie do futuro. Nas suas idas a 2007, o futuro que Jack vê, consegue perceber o que realmente aconteceu e percebe que está prestes a morrer.

Este não é um filme fácil de ver, pois é muito confuso e se não estivermos atentos não percebemos o que se passa. O filme mostra o que idas ao futuro pode mudar, é um bom filme. Uma história interessante, aconselho a ver.

"The Jacket" foi realizado em 2005 por John Maybury, tem argumento de Massy Tadjedin e conta no elenco com Adrien Brody, Keira Knightley, Kris Kristofferson, Angelo Andreou, Jennifer Jason Leigh, Kelly Linch, Brad Renfro, Daniel Craig e Mackenzie Phillips.

Daniel Craig está irreconhecível, a reviravolta na vida de Jackie é visível e só foi possível devido a Jack e achei interessante que o filme ao ser de 2005 imaginasse como seria o futuro. Recomendo este filme que me surpreendeu, vejam pois é um bom filme.



3*

terça-feira, 3 de julho de 2012

I'll See You in My Dreams



Gostei da ideia da história, gostava que houvesse mais filmes de terror em Portugal e achei esta curta-metragem de terror muito interessante. A história de "I'll See You in My Dreams" passa-se numa aldeia inexplicavelmente assolada pela praga dos zombies, onde Lúcio (Adelino Tavares), um honesto trabalhador, é o único capaz de lhes fazer frente. Porém, tem problemas conjugais.

Na cave da sua casa, esconde Ana (Sofia Aparício), sua adorada mulher, agora transformada num horrendo demónio de comportamento violento. Esta situação é temporariamente esquecida no bar local, onde os estranhos habitantes da povoação se refugiam. É aqui que, numa noite, Lúcio redescobre o amor junto de Nancy (São José Correia), mas a relação é ameaçada pelas estranhas criaturas e pelos ciúmes mortais da sua esposa. Poderá Lúcio acabar com todos os seus problemas à força da pistola e da catana?

Este filme foi realizado em 2003 por Miguel Angél Vivas e conta com produção de O Pato Profissional e Filipe Melo. No elenco estão presentes os nomes de Adelino Tavares, São José Correia, Sofia Aparício, Manuel João Vieira, João Didelet e Rui Unas. Com uma história muito boa, com sustos e com zombies, recomendo a ver.

Não está excelente, pois penso que algumas cenas estão exageradas e os gritos de São José Correia por vezes eram estridentes de mais. Apesar disso esta curta está muito boa e gostei especialmente da reviravolta da história, vejam. Um conselho para o cinema português, apostem em filmes de terror.


4*

segunda-feira, 2 de julho de 2012

I Miss You



Este mês optei por começar com uma curta-metragem e não com um filme, a curta que vi chama-se "I Miss You" e fala-nos de amor e da perda do amor. O que fazer quando a pessoa amada morre? O que acontece à pessoa que perde o amor da sua vida? Esta curta demonstra uma tristeza na personagem principal, torna-se uma história intrigante no bom sentido e achei extraordinária a ideia de as memórias do passado aparecerem em sépia. Tem uma história que nos faz pensar, é completamente adorável.

"I Miss You!" é uma curta realizada por Bruno Duarte Ribeiro em 2011 conta no principal papel com o mesmo e com a atriz Inês Silva, é de frisar que as personagens têm uma química muito boa. A curta-metragem é solitária de mais, mas é necessário sê-lo. As memórias que a personagem feminina tem do seu namorado permanecem e por vezes levam a pensar que ele está vivo, uma história de amor ao nível de grandes filmes, na parte da perda e do amor é tão bom como o filme "Lembra-te de Mim" e a parte do amor entre as duas personagens é como o amor presente em "(500) Dias Com Summer". É uma história original, a banda sonora é boa para o tema e como o filme nos transmite "talvez parte de amar é aprender a deixar partir", cujo autor é The Wonder Years. Vejam esta curta, está excelente.



5*