sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Cavalo de Guerra




Através do cavalo protagonista conseguimos descobrir pequenas histórias interligadas a ele e à Primeira Guerra Mundial, o que para mim está muito bem conseguido. Várias personagens, uma guerra e um cavalo é o que esta excelente história nos dá.

"Cavalo de Guerra" (título nacional) está excelente, comovente e um pouco intimista, pois o espetador consegue sentir afeto por Joey, o cavalo. Este filme oferece-nos também uma mistura de emoções tais como medo, nervosismo e tristeza, tudo devido ao clima que se vivia durante esta era, mas também sentimos ternura, amor e felicidade.

Através da personagem Albert Narracott, interpretada por Jeremy Irvine, conseguimos notar uma diferença entre o início da guerra carregado de tristeza e o fim da guerra com alguma alegria. Steven Spielberg proporciona-nos uma perfeita mistura de sensações, emoções e sentimentos e fê-lo como um mestre.

Esta é ainda uma história sobre amor, amizade e confiança entre um rapaz e o seu cavalo. A película mostra-nos que a guerra tira e tem prejuízos, mas também nos oferece muitas coisas. Por causa de Joey conhecemos as pequenas histórias de Albert, do Coronel James Nicholls (Tom Hiddleston), de Michael Schröder (Leonard Carow), Günther Schröder (David Kross) e Emilie (Celine Buckens), entre outras personagens.

Peter Mullan, Emily Watson, Niels Arestrup, David Thewlis, Benedict Cumberbatch, Matt Milne e Robert Emms são outros dos nomes presentes nesta excelente história. O filme foi baseado no livro homónimo de Michael Morpurgo, publicado em 1982. "War Horse", título original, é um filme de 2011 e teve a sua estreia no nosso país a 23 de fevereiro.

"Cavalo de Guerra" foi perfeitamente dirigido por Steven Spielberg e tem argumento de Lee Hall e Richard Curtis. Esta é uma história com pequenas estórias, aconselho vivamente a verem. "War Horse" é dos poucos filmes que podia ser um pouco mais longo, o que serviria para aprofundar mais ou sobre a 1ª Guerra Mundial ou sobre algumas personagens.



5*

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

The Baytown Outlaws



"The Baytown Outlaws" é um filme interessante e que é divertido de se ver. Tem uma história boa, um elenco conhecido e ação. Apesar de não ser dos filmes mais violentos que já vi, a violência está lá.

Gostei da sua história e achei piada às controvérsias que os três protagonistas tiveram de passar para chegar ao seu destino, é um filme porreiro. Adorei a ideia de ter partes mais icónicas, feitas como se fosse uma banda desenhada, tal como aconteceu no filme "Kick-Ass - O Novo Super-Herói".

O peso da idade já se nota um pouco em Eva Longoria, mas está bela como sempre e gostei do seu desempenho na película. Contamos ainda no elenco com Billy Bob Thorton, Thomas Brodie-Sangster, Daniel Cudmore, Andre Braugher, Agnes Bruckner, Michael Rapaport, Clayne Crawford, Travis Fimmel, Zoe Bell e Paul Wesley, entre outros.

"The Baytown Outlaws" é um filme de 2012 dirigido por Barry Battles e tem o seu argumento a cargo do realizador e de Griffin Hood, aconselho este filme.



3*

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

A Família Addams



Este filme já é um clássico, lembro-me de o ter visto na televisão quando era criança e há uns dias revi-o finalmente e digo-vos que está muito bom. Gosto da história, das personagens e principalmente do tom sobrenatural que o filme tem.

"A Família Addams", título nacional, é um filme de 1991 que nos oferece personagens icónicas e que tem uma história engraçada. O filme consegue fazer uma boa mistura de humor negro, algum terror e comédia.

Christina Ricci conseguiu, com a sua personagem Wednesday, transmitir um tom misterioso e um pouco assustador. Anjelica Huston, Raul Julia, Christopher Lloyd, Dan Hedaya, Elizabeth Wilson, Dana Ivey, Judith Malina, Jimmy Workman e Christopher Hart são também essenciais para o desenrolar da história.

"The Addams Family", título original, foi realizado por Barry Sonnenfeld e tem o seu argumento a cargo de Caroline Thompson e Larry Wilson. É um filme para toda a família e para mim está muito bom, aconselho.



4*

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Alta Golpada



Este filme é divertido, mas tem muitos clichês. "Alta Golpada" (título nacional) tem uma história simples, que me fez rir e que me divertiu. Algumas das cenas que vimos no filme são parvas, porém outras são completamente hilariantes.

Um filme que nos fala de fraude e crise de uma maneira soft, cómica e divertida. Tudo começa quando Artur Shaw (Alan Alda) rouba milhões aos seus investidores e os mais atingidos pela fraude são os trabalhadores do prédio onde vive. Ben Stiller interpreta Josh Kovaks, um dos empregados lesados, que decide recuperar o dinheiro das suas pensões e assim nos oferece variadas sequências cómicas.

"Tower Heist" é um filme de 2011, realizado por Brett Ratner e com argumento a cargo de Adam Cooper, Bill Collage e Ted Griffin. No elenco contamos com Ben Stiller, Alan Alda, Eddie Murphy, Casey Affleck, Alan Alda, Matthew Broderick, Stephen Henderson, Téa Leoni, Michael Peña, Gabourey Sidibe e Nina Arianda, entre outros.

"Alta Golpada" é bom, mas poderia ser melhor. Poderiam ter dado mais ao filme e penso que havia meios para tal, há pontas soltas que deviam ter sido explicadas. Uma das cenas que mais gostei na película foi a do desfile de Ação de Graças, resumindo gostei do filme.



3*

domingo, 9 de dezembro de 2012

A Saga Twilight: Amanhecer Parte 2



Finalmente fui ver este filme ao cinema e está brilhante, adorei este final épico. "A Saga Twilight: Amanhecer Parte 2", título nacional, começa pouco depois da transformação de Bella (Kristen Stewart) em vampira.

Adorei o filme e o misto de sensações que este provocou em mim por ser o último da saga, sem dúvida uma grande história. Uma perfeita mistura de nostalgia, alegria, felicidade, saudades, medo, suspense e alívio foi o que a visualização deste filme me ofereceu, foi sem dúvida uma ótima experiência cinematográfica.

Entendo a divisão do livro em dois filmes, pois separam o lado humano e o lado vampírico da personagem principal Bella. Esta película ajudou-nos a perceber mais histórias de vampiros e vimos novos dons que alguns têm, o que me agradou.

Kristen Stewart deixou de lado a sua postura apagada, tornando-se numa das surpresas do filme. O seu desempenho está mesmo muito bom e isso deve-se à personagem sentir-se mais viva como vampira do que quando era humana. "O meu tempo enquanto humana acabara. Mas nunca me sentira tão viva", frase dita pela personagem em questão demonstra isto na perfeição.

Os Volturi estão de volta e devido ao seu poder consegui sentir arrepios e medo, pois são um bocado intimidadores. Já os Cullen fazem-me sentir seguro, devido à sua postura protetora e quase humana.

"The Twilight Saga - Breaking Dawn Part 2", título original, é realizado por Bill Condon que a meu ver fez um belo trabalho. O filme tem o argumento a cargo de Melissa Rosenberg e é baseado em "Amanhecer", livro escrito por Stephenie Meyer e do qual eu gosto muito.

Ainda que o filme tenha algumas diferenças do livro não lhe foge muito, sendo essas um bónus para a história. A grande surpresa deste filme foi a reviravolta que ele nos ofereceu, achei este twist brilhante mas ao mesmo tempo chocante pois simplesmente brutal e inesperado, amei.

É sem dúvida um final épico e sim, vai deixar saudades. É o final de uma grande história, saí do cinema num estado total de nostalgia e poucos filmes me deixaram assim. Tal como "Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 2", este desfecho foi sublime.

As últimas cenas do filme e o início dos créditos finais são completamente emocionantes, deixando uma onda de nostalgia e futuras saudades. Destaco também os desempenhos de Robert Pattinson, Taylor Lautner e da novata Mackenzie Foy, que interpretou Renesmee. Peter Facinelli, Elizabeth Reaser, Ashley Greene Jackson Rathbone, Kellan Lutz, Nikki Reed e Billy Burke estão um pouco mais apagados, mas têm um bom desempenho, saliento ainda os desempenhos de Michael Sheen e Dakota Fanning. Tenho pena que Anna Kendrick não tenha aparecido nesta parte do filme, pois é uma grande atriz.

No elenco secundário temos variadíssimos nomes como os de Maggie Grace, Chaske Spencer, Jamie Campbell Bower, Christopher Heyerdahl, Lateef Crowder, Daniel Cudmore, Charlie Bewley, Cameron Bright, Andrea Powell, MyAnna Buring (uma excelente atriz), Casey LaBow, Mía Maestro, Christian Camargo, Omar Metwally, Andrea Gabriel, Angela Sarafyan, Rami Malek, Tracey Heggins, Judith Shekoni, Lee Pace, Lisa Howard, Patrick Brennan (que já entrou em "72 Horas"), Bill Tangradi, Marlane Barnes, Erik Odom, Joe Anderson de ("Across the Universe"), Valorie Curry, Guri Weinberg, Noel Fisher (que participou no filme "O Último Destino 2"), Booboo Stewart e Julia Jones, entre outros. Definitivamente "A Saga Twilight: Amanhecer Parte 2" tem um elenco recheado, o que por um lado mostra-nos mais pontos da história não só em termos de vampiros mas também de lobos, vejo isto como um complemento e uma mais-valia.

Completamente aconselhável, é um filme excelente e é uma saga que vai deixar saudades. Convido-vos a lerem as minhas análises aos outros filmes: "Crepúsculo", "A Saga Twilight: Lua Nova", "A Saga Twilight: Eclipse", "A Saga Twilight: Amanhecer Parte 1".

Se sou fã da saga? Claro. Se estou a pensar em ir ver o filme de novo? Sim. Se vou comprar o DVD quando sair? Óbvio. Excelente, não podem perder.



5*

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

O Corpo de Jennifer



"O Corpo de Jennifer" (título nacional) tem uma história razoável, com um argumento fraquito e os efeitos especiais não são lá muito bons. É um filme de terror série b, onde algumas cenas são exageradas e onde são poucos os sustos.

Gostei do final do filme, agradou-me ser narrado pela atriz Amanda Seyfried e achei-o um filme engraçadito. O que "Jennifer's Body" (título original) tem de melhor é a beleza e talento de Amanda Seyfried, que para mim tem aqui um dos seus menores desempenhos.

Este filme de 2009 é realizado por Karyn Kusama e tem o seu argumento a cargo de Diablo Cody. No elenco podemos contar com Megan Fox, Amanda Seyfried, Johnny Simmons, Adam Brody e Kyle Gallner, entre outros.



2*