sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

O Grande Mestre



"O Grande Mestre", título nacional, é um filme com uma boa história e um bom argumento. O filme é visivelmente bem composto, pois tem bons efeitos visuais e foi bem realizado.

Gostei muito dos créditos iniciais de "Yi dai zong shi", título original, devido a estes serem visualmente belos e cativantes.

O filme demonstra aos espetadores que apenas precisamos do corpo para nos defendermos, o que nos é demonstrado nas cenas iniciais que pessoalmente adorei. As armas não são precisas, apenas o nosso corpo é preciso para a nossa defesa é uma das mensagens desta película.

Gostei bastante das performances musicais presentes no filme, tal como da sua banda sonora... Gostei deste toque musical dado a este filme estreado em Portugal a 12 de dezembro, sem dúvida que o vou rever por várias razões.

A cena do bolo presente em "Yi dai zong shi" é mais uma questão espiritual e mental do que uma questão de ação e luta, é uma cena que nos faz pensar e que me agradou.

Um dos contras de "O Grande Mestre" é que este demora a desenrolar a sua história e o seu enredo, há momentos demasiado melancólicos e aborrecidos mas isso não faz mossa na qualidade do filme.

Outro dos prós deste belo filme é que o uso de imagens reais dá-lhe um toque realista, o que na minha opinião é bastante positivo e faz-nos estar ainda mais embebidos no filme...

Para quem não sabe, "O Grande Mestre" é baseado em factos verídicos. Yip Man foi um mestre de Kung Fu, em 1967 fundou a Hong Kong Ving Tsun Athletic Association e foi o professor do famoso Bruce Lee.

O macaco presente na película foi bastante rouba a cena, talvez por ser fofo e engraçado ou por desviar as atenções para si enquanto brilhava em "Yi dai zong shi".

O filme foi-me cativando à medida que avançava, tal como a sua história, o seu enredo e as suas várias personagens. Está muito bom, recomendo que o vejam e para quem gosta de ação é uma obrigação.

"Yi dai zong shi" faz uma perfeita mistura entre drama e ação, no meu ponto de vista é o ponto mais forte desta bela película realizada por Kar Wai Wong.

Este filme de 2013 teve o seu argumento a cargo de Kar Wai Wong, Jingzhi Zou e Haofeng Xu. Em "O Grande Mestre" podemos contar com Tony Leung Chiu Wai, Ziyi Zhang, Qingxiang Wang, Yixuan Wu, Hye-kyo Song e Chen Chang, entre muitos outros.



4*

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

O Som ao Redor



"O Som ao Redor" tem uma história razoável, pouco me cativou e é aborrecido... Se quiserem ver o filme vejam, mas prossigam a seu próprio risco.

"O Som ao Redor" peca por não aprofundar nas ligações entre alguns personagens, ainda fez isso com algumas personagens mas demorou muito tempo a meu ver.

O núcleo de personagens é um grupo de vizinhos e sei que nem todos os vizinhos se falam, mas devia haver mais ligação entre o núcleo.

O enredo e o argumento são os pontos fortes do filme, tal como a sua história algo interessante e foram estas três coisas que salvaram o filme.

"O Som ao Redor" ganha por ser realista, que fará com que o espetador se ponha na pele de uma ou de outra personagem.

Eu por exemplo tenho o mesmo problema que a personagem Bia, interpretada pela atriz Maeve Jinkings. Tal como a personagem eu também acho o ladrar dos cães durante a noite algo mau, que nos tira o sono e que muitas das vezes são as causas das nossas insónias.

Como já referi acima o filme é grande demais, o que o torna maçador e deveras aborrecido. Bocejei algumas vezes ao longo do filme, devido a já estar entediado com "O Som ao Redor".

Gostei de a história ter sido dividida por partes, achei original esta ideia e considero isto um dos poucos pontos fortes deste filme estreado em Portugal a 05 de dezembro.

Não gostei mesmo nada da forma abrupta como passam as cenas de um personagem para outro, penso que isto corta em parte a ação que está a ser vivida na cena ou sequência.

Odiei o final deste filme, fazendo a redundância o filme teve um final abruptamente abrupto e não me cativou minimamente. No meu ponto de vista isto foi a pior coisa de "O Som ao Redor", sem dúvida um dos piores finais de filme que já vi.

"O Som ao Redor" (filme de 2012) tem realização e argumento de Kleber Mendonça Filho, já a sua produção esteve a cargo de Emilie Lesclaux. Resumindo, esta película tem mais contras do que prós e tem algumas cenas bastante bizarras e outras que gostamos de ver.

No elenco de "O Som ao Redor" podemos contar com Maeve Jinkings, Gustavo Jahn, Irma Brown, Lula Terra, Mauricéia Conceição, Yuri Holanda, Freedom Cavalcanti e Irandhir Santos, entre tantos outros.



2*

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

M Is for Macho



"M Is for Macho" ganhar por ser original, misturar terror e diversão e ser uma sátira ao mundo dos zombies. Gostei de ver mortos-vivos a jogar basquetebol, foi algo original e isso marca um ponto forte nesta curta-metragem.

"M Is for Macho" (filme de 2013) peca por não aprofundar mais sobre os seus personagens, principalmente penso que deveríamos ter sabido mais sobre os dois protagonistas.

"M Is for Macho" passou na gala dos TCN Awards de 2013, tal como a curta "Branco" e recomendo que vejam estes filmes.

"M Is for Macho" tem argumento e realização de José Pedro Lopes e no elenco podemos contar com Mafalda Banquart e Agostinho Santos, entre muitos outros.



3*

Branco



"Branco" é uma curta-metragem que faz uma boa crítica social a Portugal e à crise existente no país, a curta tem uma boa história e um elenco conhecido, mas falta-lhe algo...

Falta em "Branco" um melhor trabalho em algumas personagens, pois apenas uma se sobressai e destaca. O personagem Branco, interpretado por Nuno Melo, é o ponto forte do filme.

"Branco" (filme de 2013) faz-nos pensar e mostra ao espetador o que a crise pode provocar às pessoas, resumindo gostei do que vi. Este filme conta com argumento e realização a cargo de Luís Alves, realizador da curta-metragem "A Cova".

Em "Branco" podemos contar com Nuno Melo, Joaquim Nicolau, Rita Lello, Fernando Ferrão e Augusto Portela, entre muitos outros...



3*

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

The Hunger Games: Em Chamas



"The Hunger Games: Em Chamas", título nacional, foi um dos filmes que mais queria ver este ano e não me desiludiu. Adorei a história, o elenco e o argumento estão divinais e são um dos trunfos desta película.

"The Hunger Games: Catching Fire" tem personagens bem trabalhadas e adoro algumas delas, tanto das antigas como das novas. Dou destaque aos personagens Peeta Mellark (Josh Hutcherson), Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence), President Snow (Donald Sutherland), Johanna Mason (Jena Malone) e Finnick Odair (Sam Claflin).

Para quem viu "The Hunger Games: Os Jogos da Fome" recomendo que vejam "The Hunger Games: Em Chamas", pois há muitas ligações entre os dois filmes e a meu ver isso é essencial.

"The Hunger Games: Catching Fire", filme estreado em Portugal a 28 de novembro, é soberbo e repleto de ação, aventura e adrenalina. Amei as surpresas, os twists e as reviravoltas presentes nesta sequela.

"The Hunger Games: Catching Fire", filme de 2013, foi dirigido por Francis Lawrence que a meu ver fez um belíssimo trabalho. A película tem o seu argumento a cargo de Simon Beaufoy e Michael Arndt, para quem não sabe foi baseado no livro homónimo de Suzanne Collins. Resumindo vibrei com este excelente e incontornável filme, é 100% recomendado.

Em "The Hunger Games: Em Chamas" contamos com Jennifer Lawrence, Josh Hutcherson, Liam Hemsworth, Woody Harrelson, Elizabeth Banks, Sam Claflin, Lynn Cohen, Paula Malcomson, Willow Shields, Donald Sutherland, Jena Malone, Nelson Ascencio, Lenny Kravitz, Stanley Tucci, Alan Ritchson, Jeffrey Wright, Amanda Plummer, Stef Dawson, Bruno Gunn, Stephanie Leigh Schlund e Philip Seymour Hoffman, entre muitos outros...


5*

sábado, 14 de dezembro de 2013

Porque Sim!



"Porque Sim!", título nacional, é um filme que nos fala de amor, de mães e de culinária e tem uma história muito divertida. É uma comédia romântica muito bem conseguida, recomendo que a vejam...

"Because I Said So" tem um argumento consistente e a meu ver é um dos pontos fortes do filme, tal como o excelente elenco que tem... É bastante agradável de se ver, adorei...

"Because I Said So" peca por ter alguns clichés, mas redime-se por ter tido um final que considero imprevisível e isso agradou-me. Há algumas personagens pouco exploradas, mas há outras que vimos o essencial delas.

"Porque Sim!", filme de 2007, foi realizado por Michael Lehmann e teve o seu argumento a cargo de Karen Leigh Hopkins e Jessie Nelson. No elenco contamos com Diane Keaton, Mandy Moore, Gabriel Macht, Tom Everett Scott, Lauren Graham, Stephen Collins, Ty Panitz, Alexis Rhee, Piper Perabo e Tony Hale, entre outros...



4*

sábado, 7 de dezembro de 2013

7 Pecados Rurais



"7 Pecados Rurais" é uma perda de tempo, pois o filme é mau e não me cativou nada. 90% das piadas são estúpidas e labregas e apenas 10% são piadas engraçadas, resumindo é um filme a esquecer.

"7 Pecados Rurais" tem uma história que não me cativou, o seu argumento é fraco e a realização poderia ser melhor. Este é o segundo filme de Nicolau Breyner que vejo e tal como "Contrato" não me cativou, são ambos maus.

Em "7 Pecados Rurais", estreado a 21 de novembro, podemos contar com cameos de Paulo Futre e Quim Barreiros. O filme goza com a sociedade e faz piadas depreciativas, algumas de mau gosto.

"7 Pecados Rurais", filme de 2013, foi dirigido por Nicolau Breyner e conta com argumento de Henrique Cardoso Dias e Frederico Pombares. No elenco estão presentes João Paulo Rodrigues, Pedro Alves, Alda Gomes, Melânia Gomes, José Raposo, Patrícia Tavares e Nicolau Breyner, entre outros.



1*

domingo, 1 de dezembro de 2013

O Verão da Minha Vida



"O Verão da Minha Vida", título nacional, é um filme razoável e deixa muito a desejar. A história não me cativou tanto como eu esperava, para mim é um dos piores do ano.

"The Way Way Back", título original, é a meu ver uma das desilusões do ano pois as minhas expectativas eram elevadas. Basicamente foi um murro no estômago, nem o brilhante elenco conseguiu brilhar em cena.

Uma história razoável onde apenas destaco Liam James, o bote salva-vidas de "The Way Way Back". Este filme, estreado a 14 de novembro, conta com argumento e realização a cargo de Nat Faxon e Jim Rash.

No elenco de "O Verão da Minha Vida", filme de 2013, podemos contar com Toni Collette, Liam James, Steve Carell, Allison Janney, AnnaSophia Robb, Sam Rockwell, Maya Rudolph, Rob Corddry, Zoe Levin, Nat Faxon, River Alexander, Adam Riegler, Devon Werden, Amanda Peet e Jim Rash, entre outros.



2*

domingo, 24 de novembro de 2013

Desligados



"Desligados", título nacional, é excelente e deixa-nos a pensar sobre o assunto... Bastante humano e realista, este filme estreado em Portugal a 07 de novembro, é um dos mais intrigantes do ano.

"Disconnect", título nacional, deixa-nos uma mensagem sobre as vivências das pessoas na atualidade. Cada vez estamos mais desligados das nossas relações pessoas e reais e mais ligados às nossas redes sociais, como o Facebook e o Twitter.

Este filme faz-nos pensar e refletir, sendo este um dos seus pontos fortes. As histórias estão interligadas de uma maneira quase perfeita, adorei o trabalho feito neste sentido.

Este é daqueles filmes que podia ser maior pois deixa algumas pontas soltas e situações por explicar, sendo isto a maior falha de "Disconnect". Não gostei de não ter sabido o destino de Ben (Jonah Bobo), tal como de não termos sabido mais sobre o caso de Derek (Alexander Skarsgård) e Cindy (Paula Patton).

Recomendo vivamente esta obra-prima, sem dúvida um filme a guardar na memória. Com um elenco fantástico, um brilhante argumento e várias histórias que mexeram comigo e me tocaram.

Nas várias histórias de "Desligados" passamos pelo cyberbullying e as suas consequências, os casos de sexo online e roubo de identidade na Internet. A Net é um mundo que por vezes pode ser perigoso, tal como mostra a película.

As várias estórias são fundidas perfeitamente nas cenas finais deste filme de 2012, coisa que achei brilhante. "Disconnect" tem uma banda sonora notável, conta com argumento a cargo de Andrew Stern e foi realizado por Henry-Alex Rubin.

Em "Desligados" podemos contar com Jason Bateman, Frank Grillo, Jonah Bobo, Hope Davis, Andrea Riseborough, Haley Ramm, Max Thieriot, Paula Patton, Alexander Skarsgård, Michael Nyqvist, Colin Ford, Antonella Lentini, Aviad Bernstein, Kevin Csolak, Norbert Leo Butz, Kasi Lemmons e Marc Jacobs, entre outros.



5*

Thor: O Mundo das Trevas



"Thor: O Mundo das Trevas" [título nacional] é sem dúvida um dos melhores blockbusters do ano, adorei a história e os efeitos especiais presentes no filme. O 3D está muito bem conseguido, gostei da experiência cinematográfica.

"Thor: The Dark World" [título original], filme de 2013, oferece ao espetador muita ação, ficção científica e aventura. O filme tem ainda uma pitada de drama e algumas cenas cómicas, o que me agradou. Adorei os twists, as reviravoltas e os cameos. Estou ansioso pelo próximo que de certeza chegará, nem que seja depois de "The Avengers – Age of Ultron".

No elenco quem se destaca mais é Chris Hemsworth, Natalie Portman, Tom Hiddleston, Anthony Hopkins. Loki (Tom Hiddleston) é um dos meus vilões favoritos devido à sua ironia e à maneira como age, gostei bastante das suas piadas e deixas neste filme estreado em Portugal a 31 de outubro...

Já Thor (Chris Hemsworth) é, sem dúvida, o meu super-herói preferido da Marvel. Nesta película gostei também de ver em cena Kat Dennings, Stellan Skarsgård e Idris Elba. Entre "Thor" e a sua sequela houve uma mudança de atores no personagem Fandral: No primeiro filme tivemos Josh Dallas e neste temos Zachary Levi, que loiro está completamente diferente e quase irreconhecível.

"Thor: The Dark World" foi realizado por Alan Taylor, já as cenas pós-créditos foram dirigidas por James Gunn. O argumento está a cargo de Christopher L. Yost, Christopher Markus e Stephen McFeely.

Em "Thor: O Mundo das Trevas" podemos contar com Chris Hemsworth, Natalie Portman, Tom Hiddleston, Jaimie Alexander, Anthony Hopkins, Christopher Eccleston, Zachary Levi, Ray Stevenson, Tadanobu Asano, Idris Elba, Adewale Akinnuoye-Agbaje, Ophelia Lovibond, Benicio Del Toro, Stellan Skarsgård, Rene Russo, Kat Dennings e Jonathan Howard, entre outros.


5*

sábado, 23 de novembro de 2013

Fuga



A história de "Fuga", título nacional, é interessante e bastante intrigante. O filme é bom, tem um bom elenco e uma banda sonora agradável mas não passa disso.

O que me cativou mais em "Mud", título original, foi a química entre os personagens Mud (Matthew McConaughey), Ellis (Tye Sheridan) e Neckbone (Jacob Lofland) pois foi este trio quem mais brilhou no filme.

"Mud", estreado em Portugal a 24 de outubro, dá ao espetador várias mensagens sobre o amor. Reconheço a existência de três tipos de amor na história: Amor não correspondido, amor jovial e amor sofredor.

"Fuga" fala também de amizade, confiança e família... O que menos gostei no filme foi este ser demasiado longo e ter alguns momentos parados, o que o torna enfadonho e aborrecido.

Em "Mud" podemos contar com Matthew McConaughey ("Magic Mike"), Reese Witherspoon, Tye Sheridan ("A Árvore da Vida"), Jacob Lofland, Sam Shepard, Ray McKinnon, Sarah Paulson ("Martha Marcy May Marlene" e "American Horror Story"), Michael Shannon ("Um Homem de Família"), Paul Sparks, Bonnie Sturdivant e Joe Don Baker, entre outros.

"Fuga", filme de 2012, foi conta com realização e argumento a cargo de Jeff Nichols. Este é um bom filme, mas deixou algo a desejar pois poderia estar mais bem conseguido.



3*

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Raptadas



"Raptadas" (título nacional) é um excelente e intenso filme que nos faz pensar, é sem dúvida um dos melhores do ano... A história é bastante perturbante e será ainda mais para os espetadores que têm filhos, devido aos acontecimentos do filme.

"Prisoners" (título original) tem um elenco reconhecido e conta com um brilhante argumento, é um filme obrigatório. A história desta película, estreada em Portugal a 17 de outubro, está repleta de drama e tem algum suspense.

O filme é excelente, contudo penso que este seja longo demais. "Prisoners" tem também uma ou outra ponta solta, mas isso não baixa a excelência desta grande produção cinematográfica.

O final de "Raptadas" foi bem estruturado de maneira a pôr o espetador no lugar do personagem e isso faz o público pensar, o que a meu ver é excelente e também bastante intrigrante.

Teremos de esperar até 2014, mas "Prisoners" provavelmente será nomeado a alguns Oscars e será merecedor disso. Para mim o filme merece ser nomeado nas categorias de Melhor Filme, Melhor Ator Principal para Hugh Jackman, Melhor Ator Secundário para Jake Gyllenhaal e/ou Paul Dano e Melhor Atriz Secundária para Melissa Leo.

O desempenho de Hugh Jackman em "Raptadas" é espantoso, o ator dá uma intensidade ao filme e é um dos seus trunfos... Também dou destaque aos brilhantes papéis de Jake Gyllenhaal, Paul Dano e Melissa Leo.

"Prisoners", filme de 2013, foi dirigido por Denis Villeneuve e conta com argumento de Aaron Guzikowski. Com bastante intensidade, drama e uma pitada de suspense este é um filme a rever.

No elenco de "Raptadas" contamos com Hugh Jackman, Jake Gyllenhaal, Viola Davis, Maria Bello, Terrence Howard, Melissa Leo, Paul Dano, Erin Gerasimovich, Kyla Drew Simmons, Dylan Minnette, David Dastmalchian, Zoe Borde, Wayne Duvall, Victoria Staley e Len Cariou, entre outros.



5*

domingo, 17 de novembro de 2013

O Sentido do Amor



Gostei da história de "O Sentido do Amor" (título nacional) e do trabalho feito pela dupla de protagonista, mas nada de mais. O filme é um pouco aborrecido, padece de algumas falhas e tem alguns clichés.

"Perfect Sense" (título nacional) mostra-nos uma possibilidade no que toca ao fim da Humanidade tal como ela é atualmente, através da perda de sentidos e este é dos pontos que mais gostei no filme por ser algo realista.

Eva Green e Ewan McGregor são os atores que mais se destacam e são uma das poucas coisas que mais gostei em "Perfect Sense", gostei de os ver a atuar.

A meu ver, o filme deixa uma mensagem de aproveitamento da vida ao limite... O mundo pode estar a colidir, mas se tivermos amor isso será o essencial...

Também me agradaram as falas poéticas e os monólogos de Susan, personagem interpretada por Eva Green, que funcionavam como um fio condutor da história deste filme estreado em Portugal a 10 de outubro.

"O Sentido do Amor", filme de 2011, foi realizado por David Mackenzie e teve o seu argumento a cargo de Kim Fupz Aakeson. No elenco podemos contar com Eva Green, Ewan McGregor, Connie Nielsen, Denis Lawson, Stephen Dillane, Anamaria Marinca e Ewen Bremner, entre outros.



3*

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Isto é o Fim!



"Isto é o Fim!" (título nacional) é um filme bastante divertido, com um bom argumento e tem uma história que me agradou bastante. Gostei de ver os atores a desempenharem o papel de eles mesmos, dando um toque natural ao filme e isso nota-se pois várias das risadas dadas pelo elenco são naturais.

"This Is the End" (título original) não é perfeito, mas não desilude. O filme tem algumas piadas parvas e alguns clichés, mas tem cenas hilariantes. Uma das coisas que mais gostei de ver foi a cena de Emma Watson com o machado, também gosto imenso do seu sotaque.

Outra das cenas mais hilariantes é protagonizada por Jonah Hill, soltei altas risadas nesses momentos. Os minutos finais do filme foram também repletos de diversão, com direito a cameos hilariantes de Channing Tatum e dos Backstreet Boys. Nestas cenas há também um timing perfeito para o uso da música I Will Always Love You, pois a risada é instantânea...

Adorei os efeitos especiais usados em "This Is the End", filme estreado em Portugal a 03 de outubro, sendo que um dos momentos em que uma das criaturas do fim do mundo caminha sobre Los Angeles está fantástica. Os efeitos visuais deste filme, a meu ver, estão melhores do que os do filme "Skyline - O Alvo Somos Nós".

Falando novamente nos Backstreet Boys, "A Minha Vida Dava Um Filme" e "Isto é o Fim!" têm presentes a mesma música da banda nas suas bandas sonoras e essa canção é a Everybody (Backstreet's Back)... A premissa deste filme é bastante interessante e recomendo que o vejam, pois é uma das comédias mais cool e irreverente deste ano.

"This Is the End", filme de 2013, conta com realização e argumento por Evan Goldberg e Seth Rogen. Em "Isto é o Fim!" podemos ver caras conhecidas como James Franco, Seth Rogen, Jay Baruchel, Danny McBride, Craig Robinson, Emma Watson, Jonah Hill, Mindy Kaling, Rihanna, Michael Cera, Christopher Mintz-Plasse, Paul Rudd, Aziz Ansari, David Krumholtz e Channing Tatum, entre outros.



4*

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

A Minha Vida Dava Um Filme



"A Minha Vida Dava Um Filme", título nacional, mostra que a vida não é cor-de-rosa e que todos passamos por momentos difíceis. O filme conta-nos a história de Imogene, personagem interpretada por Kristen Wiig, uma dramartuga falhada em Nova Iorque que regressa à sua terra natal em New Jersey.

Gostei do que vi no filme, contudo esperava mais. "Girl Most Likely" não me desiludiu, pois diverte e faz-nos refletir sobre vida... A meu ver foi boa ideia ver pela primeira vez a protagonista através do espelho, isto é, gostei de a conhecermos no espelho como se nós fôssemos o protagonista.

O argumento tem vários clichés, alguns deles desnecessários e inoportunos, tem algumas piadas sem graça nenhuma e alguns diálogos sem nexo. Contudo o argumento expõe bem o que Imogene está a passar, o drama é um dos trunfos do filme.

O que mais gostei em "A Minha Vida Dava Um Filme" foi o desempenho de Kristen Wiig, Annette Bening e Darren Criss. Outras das coisas que adorei foram as paisagens de Nova Iorque e das praias de New Jersey, devido a estas me darem vontade de apanhar o avião para os Estados Unidos da América e ficar por lá a passear.

Gostava de ter sabido mais pormenores sobre Zelda (Annette Bening) e Lee (Darren Criss), no meu ponto de vista estes personagens tinham algo dentro deles e esse algo poderia ter sido espremido. Tenho pena que não tenhamos sabido mais pormenores sobre Lee e o que se passou em Harvard, julgo que isso só poderia melhorar a história.

Em "Girl Most Likely" também me agradou o número musical que Darren Criss protagonizou, foi sem dúvida um momento divertido. Eu sou fã de "Glee" e o filme não ficaria completo sem uma canção no meio, portanto esta sequência ficou mais do que aprovada.

"Girl Most Likely", película estreada em Portugal a 26 de setembro, fez-me pensar na vida com esperança... Uma das mensagens do filme, a meu ver, é que a nossa vida pode estar de pernas para o ar mas há sempre uma luz ao fundo do túnel.

"A Minha Vida Dava Um Filme", filme de 2012, tem o seu argumento a cargo de Michelle Morgan e foi realizado por Shari Springer Berman e Robert Pulcini. No elenco podemos contar com Kristen Wiig, Annette Bening, Darren Criss, Matt Dillon, Christopher Fitzgerald, Natasha Lyonne, June Diane Raphael, Bob Balaban, Sydney Lucas e Brian Petsos, entre outros.



3*

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Carrie



"Carrie" é um filme excelente e tem uma história surpreendente, tocante e um pouco perturbadora. O filme mexeu comigo devido a ter o bullying como um dos focos, mostrando que há pessoas que não têm escrúpulos e conseguem magoar os que consideram ser mais fracos.

Carrie White é uma personagem que me fez pensar, que demonstra que o bullying pode ter efeitos secundários avassaladores e se juntarmos telecinesia ainda mais. Sissy Spacek está brilhante, a atriz foi um dos grandes trunfos do filme e deu corpo e alma à personagem.

Carrie é uma personagem que por culpa da sua mãe não sabe muita coisa da vida e isso levou aos acontecimentos presentes na primeira sequência do filme, que mostram mais uma vez que Sissy Spacek é uma grande atriz. A mãe de Carrie é uma personagem obcecada pela religião e leva a sua crença ao limite, arrastando consigo Carrie de uma maneira sufocante.

Os efeitos especiais presentes em "Carrie" estão excelentes e adequados à época, ou seja, atualmente poderiam estar mais bem conseguidos. Contudo os efeitos especiais utilizados nesta película agradaram-me bastante, principalmente os utilizados nas cenas em que Carrie usa os seus poderes telecinéticos.

Tal como no filme, na vida real existem pessoas com boas e más intenções. O bullying é uma coisa que mexe comigo e uma das coisas que mais me irrita no mundo, pois deixa marcas para sempre e raramente se esquece. No segundo episódio da quinta temporada de "Glee" fizeram uma homenagem a "Carrie", mais propriamente à cena do baile de finalistas.

As sequências de que mais gostei foram as que sucederam depois da cena do baile de finalistas, devido a ter mexido completamente comigo devido ao que se sucedeu com Carrie e devido aos efeitos especiais nestas cenas me terem cativado por completo. Sissy Spacek brilhou mais uma vez, pois nos olhos de Carrie via-se o ódio que esta sentia pelos que a humilharam e isso despoletou o terror vivido nas cenas seguintes.

Outro dos temas que me faz pensar é o dos poderes telecinéticos, que são uma das coisas que podem ter uma boa ou uma má utilização. "Carrie", filme de 1976, foi realizado por Brian De Palma, tem argumento de Lawrence D. Cohen e é baseado no livro homónimo de Stephen King.

No elenco de "Carrie" podemos contar com Sissy Spacek, Piper Laurie, Amy Irving, William Katt, Nancy Allen, Betty Buckley, P.J. Soles, Priscilla Pointer e John Travolta, entre outros. O suspense e o terror estão bem presentes no filme, que considero que esteja brilhante e que recomendo que vejam.



5*

sábado, 2 de novembro de 2013

The Conjuring - A Evocação



"The Conjuring - A Evocação" é um filme que está muito bem conseguido, com uma história interessante e nervos à flor da pele. O suspense e o medo estão presentes, tanto que ainda me assustei em algumas cenas.

"The Conjuring" faz-nos pensar devido à sua história ser baseada em factos verídicos, contudo alguns céticos poderão duvidar. Adorei a química entre Ed e Lorraine Warren, interpretados por Patrick Wilson e Vera Farmiga.

O filme, estreado em Portugal a 19 de setembro, deu-me arrepios e a meu ver muitas das sequências foram assustadoras. "The Conjuring" é muito interessante pois para quem como eu sabia pouco sobre o caso de Harrisville dá-nos informações sobre isso, gostei desse efeito no filme.

"The Conjuring - A Evocação", filme de 2013, foi realizado por James Wan e tem o seu argumento a cargo de Chad Hayes e Carey W. Hayes. No elenco podemos contar com Vera Farmiga, Patrick Wilson, Lili Taylor, Ron Livingston, Kyla Deaver, Joey King, Mackenzie Foy, John Brotherton, Sterling Jerins, Shanley Caswell, Hayley McFarland, Marion Guyot, Morganna Bridgers, Amy Tipton e Shannon Kook, entre outros.



4*

sábado, 26 de outubro de 2013

Ataque ao Poder



"Ataque ao Poder", título nacional, é um filme bastante bem conseguido e não dececiona. Este filme foi dirigido por Roland Emmerich, um dos meus realizadores favoritos...

Em "White House Down" gostei imenso da química existente entre pai e filha, devido a esta ser um ponto bastante importante na história. Emily (Joey King) e John (Channing Tatum) podem não ter uma boa relação, mas à medida que o filme avança começam a dar-se melhor e a entenderem-se. A meu ver, alguns momentos entre estes personagens são de uma ternura enorme e gostei disso.

Também a química entre os dois atores principais (Channing Tatum e Jamie Foxx) está bem conseguida e elaborada, o que só favorece o filme. Estes dois atores oferecem aos espetadores muita ação, algum drama e algumas cenas hilariantes.

O argumento e a história em si cativaram-me, pois "White House Down" é um filme que me agradou. Esta película oferece boa ação e uma boa história, coisa que em alguns filmes deste género não acontece.

"Ataque ao Poder" começa num tom mole, mas depois atinge o seu ponto de ebulição e nunca mais para... Os seus twists e reviravoltas surpreenderam-me, uns mais do que outros. Fora a ação o argumento conta com algumas politiquices, mas isso é essencial.

Ação e mais ação é o que "Ataque ao Poder" nos oferece e para quem gosta de filmes catástrofre recomendo que vejam, pois Roland Emmerich está de volta e fê-lo em força.

A personagem da miúda foi a que mais me marcou, ou uma das que mais me marcou em "White House Down". Joey King interpreta Emily Cane, uma rapariga de 11 anos que é extremamente perspicaz e sabe tudo sobre a Casa Branca e sobre os Estados Unidos da América. Emily é uma peça essencial neste puzzle e é também bastante corajosa, curiosa e sagaz...

Este filme traz ainda um vilão do qual eu gostei bastante, pois está muito bem interpretado e construído. Este vilão é dotado de sarcasmo e ironia, coisa que gostei de ver...

"White House Down" não tem só tragédia e ação, tem também alguns momentos de comédia para aliviar o ambiente. O guia turístico da Casa Branca, interpretado por Nicolas Wright, foi um dos personagens que mais me fez rir com as suas falas e peripécias...

Rachelle Lefevre é uma das minhas atrizes favoritas e o seu desempenho pode não ter ocupado grande parte do filme, mas gostei bastante de a ver em cena.

No elenco deste filme podemos contar com Channing Tatum, Jamie Foxx, Maggie Gyllenhaal, Jason Clarke, Richard Jenkins, Joey King, James Woods, Rachelle Lefevre, Lance Reddick, Nicolas Wright, Jimmi Simpson, Anatoly Zinoviev, Michael Murphy, Peter Jacobson, Barbara Williams, Falk Hentschel, Garcelle Beauvais, Jackie Geary e Kevin Rankin, entre outros...

"Ataque ao Poder", filme de 2013, tem o seu argumento a cargo de James Vanderbilt. Na cadeira de realizador está Roland Emmerich conhecido por filmes como "Godzilla", "O Dia Depois de Amanhã" e "2012".



4*

sábado, 5 de outubro de 2013

Armadas e Perigosas



"Armadas e Perigosas" (título nacional) é uma comédia muito boa e recomendo, pois oferece aos espetadores peripécias hilariantes e ação.

"The Heat" (título original) agradou-me mais do que "A Melhor Despedida de Solteira", filme igualmente dirigido por Paul Feig.

A meu ver o melhor de "The Heat", que estreou em Portugal a 05 de setembro, é a boa química existente entre as personagens de Sandra Bullock e Melissa McCarthy.

Também gostei muito da sequência do bar e dos momentos finais de "Armadas e Perigosas", onde ação e comédia se fundem na perfeição.

"The Heat", filme de 2013, foi realizado por Paul Feig e teve o seu argumento escrito por Katie Dippold.

Em "Armadas e Perigosas" podemos contar com Sandra Bullock, Melissa McCarthy, Demian Bichir, Marlon Wayans, Michael Rapaport, Taran Killam e Bill Burr, entre outros.



4*

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Não Brinques com Estranhos



"Não Brinques com Estranhos", título nacional, é um filme repleto de suspense e onde o medo está presente. A sensação de terror está bem presente, fazendo com que os nervos estejam à flor da pele.

"Joy Ride", título original, tem várias sequências de cortar a respiração e um final que nos faz pensar. O que gostei mais no filme foi a voz assustadora de Rusty Nail e o clima de suspense, medo e tensão presentes em todo o filme.

"Joy Ride" está muito bem conseguido, tem um bom elenco e recomendo que o vejam. O argumento está bem estruturado, a realização está muito boa e a fotografia é agradável.

"Não Brinques com Estranhos", filme de 2001, tem realização de John Dahl e argumento de Clay Tarver e J.J. Abrams. No elenco contamos com Paul Walker, Steve Zahn, Leelee Sobieski, Ted Levine, Jessica Bowman, Brian Leckner e Jim Beaver, entre outros.



4*

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Diana



"Diana" é um bom filme, mas confesso que esperava mais. A história é interessante, contudo aprofunda-se demasiado em algumas coisas e a outras pouca importância dá.

Os prós: O filme explica bem a história e informa, a caraterização feita a Naomi Watts para o papel está deveras bem conseguida e a caraterização da época e de outros personagens é igualmente agradável.

Os contras: O filme é demasiado grande e aos poucos torna-se entediante, poderiam ter dado maior destaque à relação de Diana (Naomi Watts) com os filhos e a sequência final poderia ser mais aprimorada e não tão abrupta.

Vi "Diana" nos cinemas Cineplace do Rio Sul Shopping e digo que Naomi Watts foi o que salvou o filme, pois o seu desempenho e caraterização estão quase perfeitos.

"Diana" tem uma boa história, mas tem falhas. Gostei também da cena da entrevista e das sequências em que Diana estava em ajuda humanitária, devido a estas serem realistas.

"Diana" (filme de 2013) conta com argumento de Stephen Jeffreys, foi realizado por Oliver Hirschbiegel e é baseado no livro "Diana: Her Last Love" escrito por Kate Snell. No elenco podemos contar com Naomi Watts, Naveen Andrews, Geraldine James, Charles Edwards, Cas Anvar, Juliet Stevenson e Douglas Hodge, entre outros.



3*

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Kick-Ass 2: Agora é a Doer



"Kick-Ass 2: Agora é a Doer", título nacional, é um filme repleto de ação e com personagens muito interessantes. Gostei muito da história e do argumento, mas o primeiro filme é melhor.

"Kick-Ass – O Novo Super-Herói" foi um dos melhores filmes de 2010, tendo deixado marca e ficado para a história. "Kick-Ass 2", título original, está bastante bem conseguido mas o impacto deixado é menor.

"Kick-Ass 2", filme estreado em Portugal a 29 de agosto, poderia ter-nos oferecido mais cenas de Lyndsy Fonseca e de Jim Carrey. Também se nota a falta de Evan Peters no elenco, que foi substituído por Augustus Prew. Resumindo o filme tem muita ação e é muito bom, mas precisava de algo mais para chegar ao nível do primeiro.

"Kick-Ass 2: Agora é a Doer", filme de 2013, tem argumento e realização a cargo de Jeff Wadlow. No elenco podemos contar com Aaron Taylor-Johnson, Chloë Grace Moretz, Christopher Mintz-Plasse, Morris Chestnut, Clark Duke, Augustus Prew, Lyndsy Fonseca, Jim Carrey, Claudia Lee, Donald Faison, Steven Mackintosh, Monica Dolan, Garrett M. Brown, Robert Emms, Lindy Booth, Daniel Kaluuya, Olga Kurkulina, John Leguizamo, Yancy Butler, Benedict Wong e Iain Glen, entre outros tantos...


4*

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Jobs



Este excelente filme conta-nos a história de Steve Jobs, um inventor e génio que mudou o mundo tecnológico. "Jobs" merece ser visto e revisto, recomendo a 100%.

"Jobs" apresenta o essencial, contudo poderia ter aprofundado mais a era atual do iPod e mencionar o iPhone mas se isso acontecesse o filme seria maior do que já é.

"Jobs" tem uma história excelente, bastante interessante e informativa. Com o filme descobri coisas que ainda não sabia sobre a Apple e o seu criador Steve Jobs, aqui muito bem interpretado por Ashton Kutcher.

"Jobs" tem uma caraterização aprimorada e quase perfeita, tanto da época como dos personagens. Ashton Kutcher está deveras parecido com Steve Jobs, tal como o restante elenco.

"Jobs" é um dos melhores filmes do ano, oferecendo ao seu público a história do visionário que Steve Jobs foi. Dirigido por Joshua Michael Stern e com argumento de Matt Whiteley, o filme foi estreado em Portugal a 22 de agosto.

No elenco de "Jobs", filme de 2013, contamos com Ashton Kutcher, Dermot Mulroney, Josh Gad, Lukas Haas, Matthew Modine, J.K. Simmons, Lesley Ann Warren, John Getz, Ahna O'Reilly, Ron Eldard, Victor Rasuk, James Woods, Nelson Franklin, Kevin Dunn, Eddie Hassell, Elden Henson, Abby Brammell, Annika Bertea e Aaron Kuban, entre outros.


5*

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Elysium



Gostei muito de "Elysium" que tem um bom argumento e um enredo interessante, recomendo que vejam. O melhor deste filme estreado em Portugal a 15 de agosto foi o bom uso dos efeitos especiais, seguidos de um elenco reconhecido.

"Elsysium" tem semelhanças com a sociedade atual, principalmente no que toca ao fosso existente entre ricos e pobres.

Matt Damon, Wagner Moura e Jodie Foster foram a meu ver as pessoas que mais se destacaram em "Elysium". A personagem interpretada pela atriz é (desculpem a expressão) uma cabra e uma pessoa sem escrúpulos, contudo a suas ações são para proteger a sua elite.

"Elysium", filme de 2013, tem realização e argumento a cargo de Neill Blomkamp. No elenco contamos com Matt Damon, Jodie Foster, Alice Braga, Wagner Moura, Sharlto Copley, William Fichtner, Emma Tremblay, Jose Pablo Cantillo, Maxwell Perry Cotton, Valentina Giron e Diego Luna, entre outros.


4*

A Gaiola Dourada



Apesar de já ter visto "A Gaiola Dourada" há uns bons dias só agora é que consegui colocar aqui a análise a este filme que, a meu ver, merece ser visto pois adorei.

"La Cage Dorée" está excelente, tendo uma história que mistura perfeitamente comédia e algum drama. O seu argumento está bastante bem conseguido e é tão natural, o que é bom pois torna a história mais realista.

Apesar de a história ter vários clichés e alguns estereótipos estes são necessários, o que não significa que o filme tenha uma menor qualidade.

Adorei o cameo no final, a música cantada na cena passada na casa de fados e a sequência do jantar. Também gostei bastante das variadas cenas cómicas presentes ao longo do filme, recomendo vivamente que o vejam.

"La Cage Dorée" tem uma história sobre emigrantes portugueses em França e devido a isso no filme não poderiam faltar coisas que marcam os portugueses espalhados por esse e outros países. Como exemplo presente na história temos o consumo de bacalhau e o tomar o bagaço depois do café, entre outras coisas. Resumindo, é um filme português com certeza.

"A Gaiola Dourada" ofereceu momentos hilariantes e excelentes desempenhos de Maria Vieira, Joaquim de Almeida, Rita Blanco e Lannick Gautry.

"La Cage Dorée" foi realizado por Ruben Alves que é luso-francês e dedicou o filme aos seus pais, que a meu ver foi um bonito gesto. O argumento esteve a cargo de Ruben Alves, Hugo Gélin e Jean-André Yerles.

Em "A Gaiola Dourada" (filme de 2013) contamos com Rita Blanco, Joaquim de Almeida, Roland Giraud, Chantal Lauby, Barbara Cabrita, Lannick Gautry, Maria Vieira, Jacqueline Corado, Alex Alves Pereira, Jean-Pierre Martins, Sergio Da Silva, Nicole Croisille, Ruben Alves, Yann Roussel e Alice Isaaz, entre muitos outros.



5*

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Trip de Família



"Trip de Família" é uma das melhores comédias do ano, o filme é hilariante e super divertido. Com cenas hilariantes e muitas peripécias esta película oferece entretenimento, diversão e muitas gargalhadas.

"We're the Millers" tem um argumento muito bem conseguido, um elenco conhecido e uma história que me agradou. Gostei do enredo do filme e da sua história engraçada.

Jennifer Aniston mostra que ainda está para as curvas com o seu show sensual de strip, para além dessas hot scenes a atriz teve um bom desempenho. A sua personagem proporcionou cenas hilariantes, onde destaco a sequência do 'bebé'.

Ed Helms também está hilariante oferecendo-nos um vilão tresloucado que fala com uma orca, o seu animal de estimação. Jason Sudeikis, Will Poulter e Emma Roberts tiveram também excelentes desempenhos.

Nos hilariantes bloopers de "We're the Millers" fizeram uma surpresa a Jennifer Aniston passando a música de introdução da série "Friends", foi um momento agradável.

Mais uma vez recomendo que vejam "Trip de Família" e que acima de tudo se divirtam, eu irei revê-lo sem dúvida alguma.

"We're the Millers" (filme de 2013) é realizado por Rawson Marshall Thurber e tem o seu argumento a cargo de Bob Fisher, Steve Faber, Sean Anders e John Morris.

Em "Trip de Família" podemos contar com Jason Sudeikis, Jennifer Aniston, Will Poulter, Emma Roberts, Ed Helms, Nick Offerman, Kathryn Hahn, Molly Quinn, Tomer Sisley, Matthew Willig, Luis Guzmán, Thomas Lennon, Mark L. Young, Crystal Nichol e Ken Marino, entre outros.


5*

sábado, 24 de agosto de 2013

Compramos e Vendemos Sentimentos



E se pudéssemos comprar e vender sentimentos? Esta curta-metragem retrata isto de uma maneira intrigante e cativante, a meu ver "Compramos e Vendemos Sentimentos" tem um argumento muito bem estruturado e uma história interessante. Para além disso a curta é arrepiante fazendo bom uso da música e da fotografia, recomendo que vejam.

"Compramos e Vendemos Sentimentos" é um filme de 2007 realizado por Vítor Pedrosa e Francisco Sousa, tendo argumento de Emanuel Caetano, Andreia Nunes e Francisco Sousa. No elenco contamos com Rita Martins, Nuno Machado e Francisco Sousa, entre outros.


4*

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Mais Uma Noite de Merda Nesta Cidade da Treta



Gostei muito da história de "Mais Uma Noite de Merda Nesta Cidade da Treta" (título nacional) porque é cativante, realista e nos prende no filme e no seu enredo.

O livro é mais completo, bastante descritivo e intenso. Tal como o filme, o livro é realista. O filme está bastante bem conseguido, mas recomendo que leiam o livro que é a meu ver excelente.

No filme puseram de lado um personagem importante: O irmão de Nick, que no livro aparece e faz parte da história. "Being Flynn" (título nacional) alerta os espetadores para problemas como o álcool, a pobreza e as drogas.

Apesar de no filme não falarem de algumas passagens existentes no livro, o filme está bastante percepível e conseguimos perceber a história sem ter lido o livro.

Uma das melhores coisas que "Being Flynn" nos oferece é a química entre os personagens Jonathan Flynn e Nick Flynn, muito bem interpretados pelo veterano Robert De Niro e por Paul Dano. Gostei também dos desempenhos de Olivia Thirlby, Julianne Moore e Lili Taylor que para quem não sabe é esposa de Nick Flynn, o autor do livro.

"Mais Uma Noite de Merda Nesta Cidade da Treta", filme de 2012, conta com argumento e realização de Paul Weitz e é baseado no livro homónimo de Nick Flynn. No elenco podemos contar com Paul Dano, Robert De Niro, Julianne Moore, Liam Broggy, Olivia Thirlby, Lili Taylor, Eddie Rouse, Kelly J. McCreary, Billy Wirth, Dawn McGee, Steve Cirbus, Victor Rasuk, Chris Chalk, Wes Studi, Thomas Middleditch, Sarah Quinn e Dale Dickey, entre outros.


4*

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Os Irmãos Bloom



"Os Irmãos Bloom" tem uma história muito interessante e intrigante, sendo por vezes um pouco confusa. O argumento é coerente e bem conseguido, o elenco fez um bom trabalho e o filme em si agradou-me.

Em "The Brothers Bloom" o engano é uma arte e nada é o que parece, fazendo com que a realidade e a ficção sejam difíceis de separar.

O filme teve sequências hilariantes onde destaco a do comboio e a do show de habilidades da personagem Penelope, interpretada pela atriz Rachel Weisz. "The Brothers Bloom" tem ainda drama e um momento de patriotismo, pois a bandeira portuguesa aparece em uma cena do filme.

As cenas iniciais foram do meu agrado, pois mostram ao espetador como era a vida dos dois irmãos na adolescência e como tudo começou.

Gostei bastante do trabalho feito pelo elenco principal composto por Mark Ruffalo, Adrien Brody, Rachel Weisz e Rinko Kikuchi.

"Os Irmãos Bloom", filme de 2008, conta com realização e argumento de Rian Johnson. No elenco encontramos nomes como Mark Ruffalo, Adrien Brody, Rachel Weisz, Rinko Kikuchi, Maximilian Schell, Andy Nyman, Zachary Gordon, Max Records e Robbie Coltrane, entre outros...


4*

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Miúdas a Abrir



Adorei este filme e a meu ver é um dos melhores estreados em Portugal no ano de 2013, recomendo vivamente que o vejam. "Miúdas a Abrir" tem uma história excelente, um argumento muito bem conseguido e uma banda sonora de que gosto bastante.

"Fast Girls" tem como moral da história a não desistência dos nossos sonhos, neste caso os personagens não desistirem de ser grandes atletas. O ditado popular 'quem corre por gosto não cansa' aplica-se a esta película, pois para conseguirmos o que queremos é preciso lutar e contornar os obstáculos.

Gostei das personagens do filme e do enredo que este tem, sem dúvida alguma que o vou rever. O desempenho das atrizes Lenora Crichlow e Lily James cativou-me tal como as suas personagens, que são bastantes diferentes e oferecem ao espetador várias perspetivas da história.

Neste filme, estreado no nosso país a 08 de agosto, só aponto uma pequena falha: Poderiam ter explicando melhor o que aconteceu com a mãe da personagem Shania Andrews (Lenora Crichlow), sabemos que ela morreu mas não sabemos o que levou a tal.

"Fast Girls" tem uma classificação pequena no IMDb, o que leva a que muita gente passe ao lado deste grande filme. Na minha opinião isto merece ser visto, recomendo a 100%.

"Miúdas a Abrir" é realista e fala-nos de temas como a importância do dinheiro principalmente no desperto, neste caso no atletismo. Adorei a cena da discoteca e a sequência final, gostei também da volta que o filme deu. Por outro lado os clichés são alguns, mas são necessários.

"Fast Girls" é muito divertido mas também tem drama à mistura, onde destaco a relação dramática entre Shania e a irmã Tara (Tiana Benjamin). O filme foi realizado por Regan Hall e tem argumento de Noel Clarke, Jay Basu e Roy Williams.

No elenco de "Miúdas a Abrir" contamos com Lenora Crichlow, Philip Davis, Lily James, Tiana Benjamin, Richie Campbell, Noel Clarke, Lashana Lynch, Hannah Frankson, Lorraine Burroughs, Dominique Tipper, Bradley James, Michelle Joseph, Louise Ford, Emma Fielding e Rupert Graves, entre muitos outros.


5*

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Um Homem de Família



"Um Homem de Família" é um filme com um bom argumento e uma história muito interessante, onde podemos contar também com um notável elenco.

"The Iceman" é baseado na história verídica de Richard Kuklinski, um dos maiores assassinos da história dos Estados Unidos da América que matou mais de cem pessoas.

O argumento de "The Iceman", estreado em Portugal a 01 de agosto, está bem escrito e isso agradou-me. Também gostei muito da caraterização da época e dos personagens, principalmente dos interpretados por Michael Shannon e Chris Evans.

No meu ponto de vista, o melhor de "Um Homem de Família" foi sem margens de dúvida o brilhante desempenho do ator Michael Shannon. O filme tem um tom tenso, oferecendo ao público uma sensação de nervosismo e de tensão.

"The Iceman", película de 2012, foi realizada por Ariel Vromen e conta com argumento do próprio realizador e de Morgan Land. O filme é ainda baseado no livro "The Iceman - The True Story of a Cold-Blooded Killer" escrito por Anthony Bruno e no documentário "The Iceman Tapes - Conversations with a Killer" de James Thebaut.

"Um Homem de Família" conta com Michael Shannon, Winona Ryder, Chris Evans, Ray Liotta, David Schwimmer, McKaley Miller, Megan Sherrill, James Franco, Nick Gomez, Robert Davi, Danny A. Abeckaser, John Ventimiglia, Erin Cummings, Christa Campbell e Stephen Dorff, entre outros.


4*

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Miúdos e Graúdos 2



Eu gostei de "Miúdos e Graúdos 2", mas é pior do que o primeiro ("Miúdos e Graúdos"). O filme faz o essencial, pois diverte e faz-nos rir. O argumento não é forte, devido a ser um pouco cliché e previsível.

"Grown Ups" 2 não tem um mau elenco, mas tem personagens que nada estão a fazer no filme e exemplo disso é Frat Boy Andy.

Este personagem, interpretado por Taylor Lautner, pouco adianta à história e penso que o ator fez melhor trabalho na saga Twilight. Por outro lado gostei dos desempenhos de Adam Sandler, Kevin James, Chris Rock, David Spade, Salma Hayek, Maya Rudolph e Maria Bello em "Grown Ups 2".

Contudo nem tudo é mau em "Miúdos e Graúdos", gostei muito da história em si e dos variadíssimos momentos cómicos que proporcionou ao público. Adorei a cena inicial e a do pneu, tal como a sequência final. A meu ver o que faltou a este filme, estreado em Portugal a 25 de julho, foi uma justificação à ausência de Rob Schneider.

"Grown Ups 2", filme de 2013, tem realização de Dennis Dugan e argumento de Fred Wolf, Adam Sandler e Tim Herlihy. Resumindo, este é um bom filme que me fez rir e que me divertiu.

No elenco de "Miúdos e Graúdos 2" contamos com Adam Sandler, Salma Hayek, Chris Rock, Maya Rudolph, Maria Bello, Kevin James, David Spade, Taylor Lautner, Nick Swardson, Alexander Ludwig, Jake Goldberg, Cameron Boyce, Alexys Nycole Sanchez, Ada-Nicole Sanger, Nadji Jeter, China Anne McClain, Kaleo Elam, Steve Buscemi, Cheri Oteri, April Rose, Colin Quinn, Tim Meadows, Shaquille O'Neal, Georgia Engel, Peter Dante, Oliver Hudson, Steve Austin, Milo Ventimiglia, Ebony Jo-Ann, Halston Sage, Frank Gingerich, Morgan Gingerich, Patrick Schwarzenegger, Ellen Cleghorne e Dennis Dugan, entre muitos outros.


3*

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Dentro de Casa



"Dentro de Casa" está muito bem conseguido, tendo um argumento aprimorado e uma história intrigante. O filme mostra ao espetador uma história onde é difícil separar realidade e ficção, o que é bastante intrigante.

Estreado em Portugal a 18 de julho, "Dans la Maison", tem uma história que prende o espetador ao ecrã fazendo com que este queira saber o desenrolar do filme e recomendo-vos que o vejam.

"Dans la Maison" é um filme que nos fala de literatura, do poder da imaginação e da ponte entre a ficção e a realidade. A meu ver o melhor do filme é a boa química entre os personagens Germain (Fabrice Luchini) e Claude (Ernst Umhauer), da história em si e do personagem Claude ser bastante intrigante.

"Dentro de Casa", filme de 2012, tem realização e argumento de François Ozon e é baseado no livro "El Chico de la Última Fila" escrito por Juan Mayorga. No filme podemos contar com Fabrice Luchini, Ernst Umhauer, Kristin Scott Thomas, Emmanuelle Seigner, Bastien Ughetto, Denis Ménochet, Jean-François Balmer, Vincent Schmitt e Catherine Davenier, entre outros.



4*

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Amor à Prova de Roubo



"Amor à Prova de Roubo" é um filme divertido e a meu ver este filme está muito bem conseguido, sendo uma agradável surpresa. O filme é um pouco non sense devido a algumas cenas não terem nexo, mas essas sequências são importantes e muito divertidas.

Gostei dos créditos iniciais que me fizeram lembrar os de "Ladrões com Estilo" pois são idênticos, agradou-me o bom elenco que "Flypaper" oferece e gostei ainda do tom descontraído do filme.

O argumento de "Amor à Prova de Roubo" não é mau, contudo percebo que poderia ser mais aprimorado. O desempenho de Patrick Dempsey agradou-me, pois o seu personagem é um dos mais divertidos da história.

"Flypaper", estreado a 11 de julho em Portugal, tem twists bem conseguidos e agradáveis surpresas fazendo com que seja imprevisível. O título português pouco ou nada tem a ver com a história e acho absurdo um filme tão bom como este só estrear no nosso país quase dois anos depois da sua estreia nos Estados Unidos da América.

"Flypaper", filme de 2011, tem realização de Rob Minkoff e argumento de Jon Lucas e Scott Moore. No elenco podemos contar com Patrick Dempsey, Ashley Judd, Octavia Spencer, Tim Blake Nelson, Mekhi Phifer, Matt Ryan, Jeffrey Tambor, John Ventimiglia, Pruitt Taylor Vince, Curtis Armstrong, Rob Huebel, Adrian Martinez, Natalia Safran, Eddie Matthews e James DuMont, entre outros.

Resumindo "Amor à Prova de Roubo" é um agradável filme que promete arrancar muitas risadas devido às suas peripécias, cenas cómicas e imprevistos. Sem dúvida um filme a rever e aconselho que o vejam, divirtam-se...


4*

domingo, 4 de agosto de 2013

Redenção



"Redenção", título nacional, tem uma história muito interessante e cativante. O filme mostra-nos várias temáticas: Submundo de Londres, stress pós-traumático causado pela guerra e religião.

"Hummingbird", título original, oferece ao espetador ação, drama e muita tensão. Esta película, estreada em Portugal a 04 de julho, tem um argumento palpável, bem conseguido e envolvente.

"Redemption", título pelo qual também é conhecido, tem uma boa caraterização e elenco conhecido. Na caraterização destaque para o início do filme, onde Jason Statham está deveras diferente com cabelo grande.

O que mais gostei em "Hummingbird" foi a química entre Joey (Jason Statham) e Cristina (Agata Buzek), adorei os momentos em que estes personagens estão juntos. Por outro lado o que penso estar menos bem conseguido em "Redemption" é a relação do protagonista com a sua família, a meu ver isto poderia ter sido mais aprofundado.

Também não gostei muito do final do filme, pois deixou algumas coisas em aberto. Será que este final é um sinal para uma futura sequela? Não se sabe ainda, mas talvez seja uma possibilidade. Em resumo este é um filme muito bom, algo realista e intenso.

"Redenção", filme de 2013, foi escrito e realizado por Steven Knight. No elenco estão presentes Jason Statham, Agata Buzek, Ger Ryan, Youssef Kerkour, Victoria Bewick, Christian Brassington, Ian Pirie, Michelle Lee, Benedict Wong, Danny Webb, Sang Lui, David Bradley, Adam Skeats, Lillie Buttery e Siobhan Hewlett, entre outros.


4*

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Operação Gerónimo a Caça a Bin Laden



"Operação Gerónimo a Caça a Bin Laden", título nacional, é um bom filme e tem uma história interessante.

A temática é a mesma de "00:30 A Hora Negra" e ao ver estes dois filmes aprendi mais sobre o assunto presente em ambos: A captura de Bin Laden. Estas duas películas, a meu ver, complementam-se.

"Seal Team Six: The Raid on Osama Bin Laden", título original, é menos conhecido do que "Zero Dark Thirty" contudo é melhor e mais competente do que este.

Este filme tem uma história interessante e é bastante realista, sendo o uso de imagens reais um dos seus trunfos.

Nos Estados Unidos da América "Seal Team Six: The Raid on Osama Bin Laden" foi feito para televisão, mas em Portugal estreou nos cinemas a 27 de junho. O que menos me agradou no filme foi a constante mudança da câmara que faz alguma confusão, já a sequência que mais gostei foi a dos soldados a falarem com as suas famílias e amigos via Skype pois é bastante comovente e tocante.

"Operação Gerónimo a Caça a Bin Laden", filme de 2012, foi realizado por John Stockwell e tem o seu argumento a cargo de Kendall Lampkin. No elenco podemos contar com Cam Gigandet, Anson Mount, Freddy Rodriguez, Alvin 'Xzibit' Joiner, Kathleen Robertson, Robert Knepper, Eddie Kaye Thomas, Kenneth Miller, William Fichtner, Yon Kempton e Mo Gallini, entre outros.


3*

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Lore



A história de "Lore", filme de 2012, não me cativou contudo até achei a história minimamente interessante. Este filme, estreado em Portugal a 20 de junho, é aborrecido e enfadonho.

Os pontos negativos de "Lore" são o twist que não é dos melhores que já vi e o filme ser grande demais, tornando-se cansativo.

O melhor de "Lore" é o desempenho de Saskia Rosendahl e o tom realista da película, em suma este é um filme razoável.

"Lore" é uma adaptação do livro "The Dark Room" escrito por Rachel Seiffert. O filme foi realizado por Cate Shortland e conta com argumento de Robin Mukherjee e Cate Shortland. No elenco podemos contar com Saskia Rosendahl, Nele Trebs, Ursina Lardi, Hans-Jochen Wagner, Nick Leander Holaschke, André Frid, Mika Seidel, Kai Malina, Friederike Frerichs, Antonia Holfelder e Eva Maria Hagen, entre outros.


2*

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Vida Selvagem - O Filme



"Vida Selvagem - O Filme" é um documentário muito bem conseguido e deveras interessante, recomendo que vejam.

"One Life" por retratar a vida na Terra é bastante realista, tendo algumas cenas um pouco fortes. A fotografia e realização deste filme estão bem conseguidas, a história cativou-me e penso que muito há ainda por revelar sobre o planeta Terra.

"One Life", filme de 2011, foi narrado pelo ator Daniel Craig. Uma história sobre o planeta onde vivemos e todos os seres que cá habitam, sem dúvida um documentário que deve ser visto.

"Vida Selvagem - O Filme", estreado em Portugal a 13 de junho de 2013, tem argumento e realização a cargo de Michael Gunton e Martha Holmes.



4*

terça-feira, 2 de julho de 2013

Gangsters da Velha Guarda



"Gangsters da Velha Guarda" cativou-me menos do que esperava, tendo uma história interessante e bons momentos de ação. Este filme, estreado a 06 de junho em Portugal, tem um argumento que a meu ver poderia estar mais bem conseguido.

O melhor de "Stand Up Guys" é o elenco, as sequências de ação e algumas situações que conseguem arrancar risos ao público. Apesar de o filme ser um pouco aborrecido, prima por me ter conseguido surpreender com algumas cenas inesperadas.

"Stand Up Guys" tem presentes no seu cast Al Pacino, Christopher Walken, Alan Arkin, Julianna Margulies, Mark Margolis, Lucy Punch, Rick Gomez, Bill Burr, Katheryn Winnick, Vanessa Ferlito e Addison Timlin, entre outros.

"Gangsters da Velha Guarda", filme de 2012, conta com argumento de Noah Haidle e realização de Fisher Stevens. Basicamente este é um filme que se vê bem, mas que poderia ser melhor.



3*

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Quarteto



Na minha opinião este filme tem uma história muito divertida, tendo um toque de drama e muita música à mistura. "Quarteto" merece ser visto, oferecendo um argumento bem constituído e coerente.

Gostei muito da cena em que o personagem Reginald Paget (Tom Courtenay) está a fazer uma palestra onde fala das diferenças e semelhanças entre a ópera e o rap, achei deveras interessante. Por outro lado o que menos gostei em "Quartet" foi o final abrupto que teve, desiludiu-me não termos ouvido o quarteto a cantar na gala de beneficência para ajudar o Beecham House, o lar para músicos aposentados onde se desenrola a história.

Em "Quartet" Billy Connolly interpretou Wilf Bond, um dos personagens mais cómicos do filme ou mesmo o personagem cómico do filme. Gostei de ver o ator na pele deste idoso ainda com genica, sem dúvida um dos pontos fortes da película.

No elenco deste filme de 2012 contamos com Maggie Smith, Tom Courtenay, Billy Connolly, Pauline Collins, Michael Gambon, Andrew Sachs, Gwyneth Jones, Eline Powell, Luke Newberry, Michael Byrne e Sheridan Smith, entre muitos outros.

Estreado em Portugal a 30 maio, este filme mostra que a terceira idade é uma fase da vida onde podemos e devemos continuar a viver cada dia com um sorriso na cara, amizade e alegria.

"Quarteto" tem a sua realização a cargo do famoso ator Dustin Hoffman, já o seu argumento foi criado por Ronald Harwood.



4*

terça-feira, 25 de junho de 2013

Velocidade Furiosa 6



"Velocidade Furiosa 6" (título nacional) está excelente e consegui finalmente ir vê-lo ao cinema, sem dúvida um filme a rever. No meu ponto de vista está fantástico, oferecendo ao público efeitos especiais impressionantes.

A história de "Furious 6" (título original) conseguiu fazer ligação a todos os filmes do franchise, o que é esplêndido. O argumento está novamente a cargo de Chris Morgan que conseguiu com que este seja competente, a meu ver a capacidade que o argumentista teve em arquitetar a história foi brilhante.

Mais uma vez a cadeira de realizador está ocupada pelo excelente Justin Lin que em "Velocidade Furiosa 6" inova mostrando novos locais, tendo mais veículos e oferecendo muita adrenalina.

Ao cast antigo juntam-se caras novas e sotaque britânico, gostei. No elenco podemos contar então com Vin Diesel, Paul Walker, Dwayne Johnson, Jordana Brewster, Michelle Rodriguez, Tyrese Gibson, Sung Kang, Gal Gadot, Chris 'Ludacris' Bridges, Luke Evans, Elsa Pataky, Gina Carano, Clara Paget, Kim Kold, Johannes Taslim, Benjamin Davies, Matthew Stirling, David Ajala, Thure Lindhardt, Shea Whigham e John Ortiz, entre outros.

"Velocidade Furiosa 6", que em Portugal estreou a 23 de maio, oferece-nos belas paisagens europeias: Londres, Ilhas Canárias e Espanha, só é pena não haver cenas passadas no nosso país. Para além destas cidades o filme leva-nos de volta até Los Angeles e Tóquio.

Adorei os créditos iniciais que fazem jus a esta excelente saga, gostei muito da ideia. Nos créditos finais adorei o cameo de Jason Statham, o que nos mostra que haverá um sétimo filme (que já está confirmado para 2014).

"Furious 6" tem um dos melhores vilões do franchise, ou mesmo o melhor. Luke Evans está perfeito no papel de mau da fita, provando que é um ator competente.

Depois de "The Tall Man - O Homem das Sombras" este filme trouxe o melhor twist do ano, adorei esta reviravolta. Vibrei com a cena pois foi esplendorosa e sumptuosa, não há palavras para mais a não ser dizer que foi um momento de choque em "Furious 6".

Enquanto não estreia o próximo filme pode ler neste blog as análises a "Velocidade Furiosa", "Velocidade + Furiosa", "Velocidade Furiosa - Ligação Tóquio", "Velozes e Furiosos", "Los Bandoleros" (curta-metragem) e "Velocidade Furiosa 5".

Em resumo: "Velocidade Furiosa 6", filme de 2013, é um dos melhores filmes estreados este ano e puro entretenimento. Tem adrenalina, cenas cómicas, velocidade, momentos dramáticos e muita ação. Apesar de algumas sequências serem extremamente ficcionadas e quase impossíveis de se concretizar, aconselho vivamente que a vejam pois é cinco estrelas.


5*

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Alice no País das Maravilhas (2010)



Gostei muito de "Alice no País das Maravilhas", que nos ofereceu uma boa história e efeitos visuais muito bem conseguidos. O filme é um pouco lunático, mas é essencial sê-lo. Dou ainda relevo aos personagens, ao guarda-roupa e ao argumento.

São três os pontos fortes que mais destaco em "Alice in Wonderland": O elenco principal, ser realizado pelo excelente Tim Burton e o entretenimento oferece ao espetador.

Mia Wasikowska, Johnny Depp, Helena Bonham Carter, Alan Rickman e Anne Hathaway para mim foram os atores que mais brilharam neste filme. "Alice no País das Maravilhas", filme de 2010, teve o seu argumento escrito por Linda Woolverton.

"Alice in Wonderland" é uma espécie de sequela de "Alice no País das Maravilhas", tendo algumas ligações entre ambos. A ideia agradou-me e isso fez com que o argumento estivesse muito bem feito e com nexo.

Em "Alice no País" podemos ainda contar com Barbara Windsor, Crispin Glover, Matt Lucas, Michael Sheen, Stephen Fry, Paul Whitehouse, Timothy Spall, Marton Csokas, Tim Pigott-Smith, Lindsay Duncan, Geraldine James, Leo Bill, Frances de la Tour, Mairi Ella Challen e Jemma Powell, entre outros.


4*

terça-feira, 18 de junho de 2013

Argo



"Argo" é um excelente filme baseado em factos verídicos com uma intensidade notável e prendeu-me até ao final, recomendo que o vejam. Muito bem conseguido no que toca à caracterização, a película merece ser vista e revista.

Ter sido baseado em factos verídicos cativou-me ainda mais, pois acho interessante este tipo de filmes. O uso de imagens reais está deveras bem colocado neste filme, pois dá-lhe maior realismo.

"Argo" tem vários pontos fortes desde a história ao elenco, passando pelo bom e realista argumento feito por Chris Terrio e pela tensão vivida pelos personagens principais do filme.

A história de "Argo" começa quando a 04 de novembro de 1979 a revolução iraniana atingiu a sua gota de água com a invasão da Embaixada dos Estados Unidos da América em Teerão, capital do Irão. O argumento do filme criado por Chris Terrio baseou-se no livro "The Master of Disguise" escrito por Tony Mendez (aqui interpretado por Ben Affleck) e no artigo "The Great Escape" composto por Joshuah Bearman na Wired.

A caracterização da época e dos personagens é outros dos pontos fortes desta película, notei isso no guarda-roupa utilizado e nos carros que entravam em cena.

O desenrolar da história é tenso, deixando o espetador com os nervos à flor da pele. Somos embebidos por "Argo", sem dúvida, um filme que me prendeu do início ao fim.

Os créditos finais demonstram ainda mais o realismo do filme com o uso de imagens verídicas e um discurso de Jimmy Carter, o 39º presidente dos EUA e o que estava no poder na época vivida em "Argo".

No elenco deste filme podemos contar com Ben Affleck ("Ligações Perigosas"), Bryan Cranston ("Breaking Bad - Ruptura Total" e "Contágio"), Alan Arkin ("Eduardo Mãos de Tesoura"), John Goodman ("Decisão de Risco"), Victor Garber, Tate Donovan, Clea DuVall ("American Horror Story"), Scoot McNairy ("Terra Prometida"), Page Leong, Rory Cochrane, Christopher Denham ("The Following"), Kerry Bishé, Kyle Chandler ("00:30 A Hora Negra" e "Super 8"), Chris Messina ("Celeste e Jesse Para Sempre", "Um Lugar para Viver", "Julie e Julia" e "O Demónio"), Keith Szarabajka ("O Cavaleiro das Trevas"), Omid Abtahi ("Segurança Nacional"), Nikka Far, Taylor Schilling ("Um Homem Com Sorte") e Sheila Vand, entre outros.

"Argo" venceu três Óscares: Melhor Filme, Melhor Argumento Adaptado e Melhor Montagem. O filme foi dirigido pelo incontornável Ben Affleck, que demonstrou ser um bom realizador.

Em resumo: "Argo", filme de 2012, é excelente e recomendo que o vejam. Intenso, brilhante e realista o filme é tudo isto e muito mais...



5*

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Los Bandoleros



"Los Bandoleros" é uma excelente curta-metragem realizada por Vin Diesel no âmbito da estreia de "Velozes & Furiosos", aconselho-vos a ver pois está muito bem conseguida e serve como complemento ao quarto filme da saga.

O argumento deste filme de 2009 é deveras realista e foi criado por Vin Diesel, já T.J. Mancini é o co-argumentista desta película. Para além de ter muita ação "Los Bandoleros" deixa-nos uma importante mensagem sobre a falta de petróleo no mundo e o que a falta de gasolina pode provocar, como por exemplo o aumento dos preços dos alimentos básicos como o pão, o leite e o arroz.

No elenco de "Los Bandoleros" podemos contar com Vin Diesel, Michelle Rodriguez, Sung Kang, Tego Calderon, Don Omar, F. Valentino Morales, Adria Carrasco, Juan Fernández e Mirtha Michelle, entre outros.

Paul Walker e Jordana Brewster não entraram em "Los Bandoleros", apesar de estarem presentes no poster da curta-metragem. Vin Diesel mostra que, para além de ser um competente ator, é ainda bom realizador e argumentista.



5*

domingo, 9 de junho de 2013

Velozes e Furiosos



"Velozes e Furiosos" é o quarto filme do franchise e depois de três anos de pausa ofereceu-nos um regresso em grande, adorei. Uma excelente película repleta de ação, adrenalina e excelentes efeitos visuais.

"Fast & Furious" proporcionou novas acrobacias, mais carros e muita ação. A cena inicial, as sequências do deserto e a parte final do filme estão brutais pois emanam adrenalina e velocidade. Esta é uma saga a ver e rever, recomendo que a vejam.

Devido ao personagem Han interpretado por Sung Kang consegui aperceber-me que os acontecimentos de "Velozes e Furiosos" são antes de "Velocidade Furiosa - Ligação Tóquio", mas depois de "Velocidade Furiosa" e "Velocidade + Furiosa".

"Fast & Furious" marca o regresso da dupla Vin Diesel e Paul Walker, que têm nesta sequela uma química melhor do que tinham no primeiro filme. A juntar-se a estes competentes atores estão Jordana Brewster, Michelle Rodriguez e Sung Kang. No elenco contamos ainda com novas caras que é o caso de Gal Gadot, Don Omar, John Ortiz, Laz Alonso e Tego Calderon.

Uma das melhores coisas que nos é oferecida por "Velozes e Furiosos" é a beleza feminina que este emana, principalmente quando temos três belas atrizes no elenco: Jordana Brewster, Michelle Rodriguez e Gal Gadot.

Chris Morgan criou um argumento excelente, conseguindo interligar este filme com os restantes do franchise. A história super interessante e nada aborrecida, o que só facilita ao agrado dos espetadores onde me incluo. Justin Lin é um génio, conseguindo que "Fast & Furious" tenha uma vertiginosa e excelente realização, onde o uso dos efeitos especiais é perfeito.

No elenco de "Fast & Furious" podemos contar com Vin Diesel, Paul Walker, Jordana Brewster, Michelle Rodriguez, Sung Kang, Gal Gadot, Don Omar, John Ortiz, Laz Alonso, Tego Calderon, Jack Conley, Shea Whigham, Cesar Garcia, Neil Brown Jr., Greg Cipes, Mirtha Michelle e Liza Lapira, entre outros.

"Velozes e Furiosos" é filme estreado em 2009 com uma história excelente e repleto de ação que nos prende ao ecrã até que o filme acabe, aconselho a cem por cento.


5*

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Velocidade Furiosa - Ligação Tóquio



Depois de "Velocidade Furiosa" e de "Velocidade + Furiosa" chega "Velocidade Furiosa - Ligação Tóquio" que no meu ponto de vista está excelente, tendo um argumento muito bem conseguido e muita ação.

A maioria do público que viu "The Fast and the Furious - Tokyo Drift" ou não gostou do argumento ou não gostou do elenco e isso tinha-me deixado reticente, contudo vi o filme e surpreendi-me. Eu gostei muito do filme, pois consegue estar ao nível dos dois primeiros deste franchise.

O argumento a história de "The Fast and the Furious - Tokyo Drift" são bem-sucedidos, tendo-me conseguido prender ao ecrã. A história deste filme consegue ser inovadora, mostrando-nos um novo prisma: O mundo dos drifts e derrapagens, para além do mundo das corridas de carros.

O ponto fraco de "Velocidade Furiosa - Ligação Tóquio" é a pouca ligação entre este e os seus antecessores, contudo isto é recompensado com um excelente cameo do excelente Vin Diesel.

"The Fast and the Furious - Tokyo Drift" tem vários pontos fortes, mas dou mais destaque às cenas de ação nomeadamente na montanha e no underground. Gostei muito das paisagens de Tóquio, da adrenalina que este filme nos oferece e sua banda sonora.

O elenco é bom, contudo uns brilham mais do que outros. Nathalie Kelley esteve excelente em "Velocidade Furiosa - Ligação Tóquio", também gostei dos desempenhos de Lucas Black, Brian Tee e Sung Kang. Por outro lado Bow Wow poderia ter uma melhor interpretação, tal como Keiko Kitagawa.

"The Fast and the Furious - Tokyo Drift" é o primeiro filme realizado por Justin Lin, que deu uma lufada de ar fresco à saga. Este filme de 2006 conta com o seu argumento a cargo de Chris Morgan, que também se estreou neste franchise. No elenco contamos com Lucas Black, Nathalie Kelley, Sung Kang, Brian Tee, Bow Wow, Keiko Kitagawa, Brian Goodman, Lynda Boyd, Leonardo Nam, Vin Diesel, Kaila Yu, Aiko Tanaka, Vincent Laresca, Atley Siauw, Sonny Chiba, Zachery Ty Bryan e Nikki Griffin, entre outros.

Em resumo: "Velocidade Furiosa - Ligação Tóquio" a meu ver é um filme excelente e não é mau como muita gente diz, aconselho. Agora é ver os próximos filmes e rever "Velocidade Furiosa 5", até à próxima análise.



5*